Rota das Pirâmides

/ 512 leituras
O EXÓTICO é um desejo; uma máquina de sedução; um domínio geo-semântico que designa um território imenso e quente, desconfinado, longínquo e incerto onde existem coisas estereotipadas, espéc...

Rua da Estrada de Atenas

/ 661 leituras
ANDAVAM os antepassados da Angela Merkel nas cavernas por entre ursos e outras barbaridades, quando Péricles edificava Atenas antes das guerras do Peloponeso.  Era assim o mundo, aos encontr...

Histórias do início do mundo

/ 577 leituras
EM tempos muito remotos, os humanos vagueavam em grupos mais ou menos organizados, caçando e comendo do que havia. Não tinham ainda descoberto como domesticar animais e cultivar plantas; não...

Rua da Estrada da estrada

/ 273 leituras
AS estradas que vão pelas cotas altas das encostas têm larguezas de vistas que nem se imagina. Sigam-se as instruções: onde aparecerem placas a dizer Estrada, certifique-se que essas larguez...

Rua da Estrada do Futuro

/ 321 leituras
ADIVINHAR o futuro ainda é para muitos uma espécie de bruxedo do antigamente. Consultava-se o mediador comunicante com o insondável para que ele nos antecipasse os nossos medos e esperanças;...

Rua da Estrada Multicolor

/ 650 leituras
NÃO falta por aí a expressão floresta verde. Nos sistemas complexos – nos outros também – a redundância faz sempre falta no caso de falhar alguma coisa no algoritmo, como agora se diz. As fl...

Rua da Estrada da Igreja Maná

/ 614 leituras
UMA casa kitada é uma casa pensada para ser casa. Assim era no início. Antes da casa havia a Rua da Estrada e o seu caudal intenso de máquinas rolantes que por aí vão até onde se quiser, Rom...

Rua da Estrada do condomínio fechado

/ 785 leituras
ESTA tendência de alinhar pedras remonta já aos tempos do megalitismo e da cisma que os nossos antepassados remotos tinham de exercitar o espalhamento dos pedregulhos para memória futura ace...

Rua da Estrada dos Artigos Indefinidos

/ 696 leituras
QUE o mundo está cheio de incógnitas, já se sabe. Se não estivesse, mais valera que um cristão se deitasse a dormir a ver se sonhava com coisas diferentes daquelas que já estão completamente...

Rua da Estrada da Terra com Identidade

/ 870 leituras
NESTE lugar onde se é bem-vindo apesar de não se perceber o nome que lhe puseram, informa-se que estamos numa Terra com Identidade. Está escrito mas não é o que parece: do asfalto aos euc...

Rua da Estrada Moderna

/ 731 leituras
TUDO o que possa representar ou evocar um sinal que seja do caos, das coisas desalinhadas dispostas em lugares aleatórios, é anti-moderno. O moderno é claro e luminoso, não admite sombras e ...

Rua da Estrada da ficção real

/ 624 leituras
OS modelos têm muitas vezes um conteúdo ficcional. Essas ficções servem, entre outras coisas, para tornar verosímeis e possíveis essas representações do real, construindo semelhanças, relaçõ...

Rua da Estrada que não funciona

/ 492 leituras
A RUA da Estrada que não funciona perdeu o asfalto. Regressou à terra. Resta a gravilha, sulcos de terra que o sol irá empoeirar ou lamaçal quando vierem as grandes chuvas. Outros tempos ...

Rua da Estrada do Natal (2)

/ 618 leituras
É a família reunida junto à Árvore de Natal na segurança do lar, protegida de inundações e outros cataclismos de que o espaço doméstico está livre por definição. Pai, mãe e filhos, por esta ...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Rui Rio (1957)

Ich weiss nicht, was sie sagen" ("Não sei do que falam").

Rota das Pirâmides

O EXÓTICO é um desejo; uma máquina de sedução; um domínio geo-semântico que designa um território imenso e quente, desconfinado, longínquo e incerto onde existem coisas estereotipadas, espécie de adereços e ambiências como o cheiro das especiarias, as trovoadas tropicais, as araras, as odaliscas, as palmeiras, os batuques, os camelos, e as pirâmides, por exemplo. O exotismo alimenta-se da nostalgia, do espaço e do tempo, como memória de uma idade de ouro em paragens remotas e tempos perdidos. Depois de Napoleão ter regressado a França após a Batalha das Pirâmides e se terem difundido as his...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 611 leituras
O telemóvel é um meio de incomunicação?