Rua da Estrada que não funciona

/ 661 leituras
A RUA da Estrada que não funciona perdeu o asfalto. Regressou à terra. Resta a gravilha, sulcos de terra que o sol irá empoeirar ou lamaçal quando vierem as grandes chuvas. Outros tempos ...

Rua da Estrada do Natal (2)

/ 774 leituras
É a família reunida junto à Árvore de Natal na segurança do lar, protegida de inundações e outros cataclismos de que o espaço doméstico está livre por definição. Pai, mãe e filhos, por esta ...

Rua da Estrada da Ilha Pura

/ 1250 leituras
ILHA Pura é o nome infeliz desta molhada de torres onde se empilham mais de 3600 apartamentos construídos para alojar os atletas das olimpíadas do Rio de Janeiro, 2016. Está tudo vazio esper...

Rua da Estrada não se sabe de quê

/ 592 leituras
TEMOS uma extrema necessidade de dar nomes às coisas. Pensamos, talvez, que as coisas não podem existir se não tiverem nomes ou se, baralhados os nomes, confundidos ou trocados, também se co...

Rua da Estrada romana

/ 952 leituras
UM soldado romano e uma estrada é uma daquelas parelhas que não causa qualquer surpresa. É como um semáforo ou uma placa de sinalização de trânsito ou um polícia sinaleiro se fosse cruzament...

Rua da estrada do fim do mundo

/ 613 leituras
NO limite entre o fim do mundo e o resto existe apenas um muro branco que se vai estendendo à medida que se fixam as decisões sobre quem ou o quê vai findar e onde. Os cemitérios e outros es...

Rua da Mão do Homem

/ 622 leituras
JÁ começa a ser muito difícil encontrar um lugar no planeta que não tenha sido revolvido ou transformado pela mão do homem. Por via disso, chamam Antropoceno a esta nova era geológica onde, ...

Rua da Estrada incógnita

/ 631 leituras
ESCREVEU Fernando Pessoa (que continua sendo cidadão muito estimado): A primeira verdade da sociologia — ciência, aliás, conjectural e imperfeita — É que a humanidade não existe. Existe, sim...

Rua da Estrada do caos

/ 667 leituras
OS do tempo das antiguidades gregas que pensavam e escreviam sobre tudo o que havia desde o início do mundo, os deuses, os titãs e as ninfas, colocavam aí a dobra primordial que, do lamaçal ...

Rua da Estrada off-grid

/ 689 leituras
HABITUALMENTE, off-grid usa-se no jargão global para designar tecnologias e sistemas de produção e consumo de energia desconectados das redes convencionais como a rede eléctrica. A rede tem ...

Rua da Estrada das visões místicas de Cervantes e Lúcia

/ 684 leituras
QUANDO deixei as planuras secas da Mancha e vim para estas terras de Portugal, pensei que todos aqueles fantasmas se tinham esfumado e a minha doce Dulcineia tivesse regressado ao sonho que ...

Rua da Estrada do relicário

/ 751 leituras
TUDO o que não se entende, se revela de forma fugaz, tudo o que nos parece grandioso e “transcendente” (que se revela para lá do que se conhece), tudo o que é insólito, novo, inexplicável, t...

Rua da Estrada do frango a jacto

/ 1067 leituras
NÃO é preciso uma massa encefálica por aí além para entender o desgosto e a frustração de quem tem asas e não pode voar, nem sequer uma coisa breve para subir um pouco, ganhar vistas e horiz...

Rua da Estrada do galo no giratório

/ 666 leituras
PARA memória futura antes que a tinta desbote, fica registado que este galo é de Barcelos, das terras de Prado onde se fazia muita telha, louça e figurado ou estatuária. Desde que os visitan...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Rui Moreira (1956)

Se houver cuidado e proteção está-se a contribuir para uma concorrência leal. Os bons empresários estão interessados neste acordo porque a concorrência mais desleal é aquela que descuida a segurança e a proteção dos trabalhadores.

Rua da Estrada de Atenas

ANDAVAM os antepassados da Angela Merkel nas cavernas por entre ursos e outras barbaridades, quando Péricles edificava Atenas antes das guerras do Peloponeso.  Era assim o mundo, aos encontrões, como sempre. Depois de edificar a Acrópole verificou-se que custava muito lá subir e muito ventosa. De íngreme que era e de caminhos mal empedrados, as quadrigas patinavam e viravam-se de rodas e pernas para cima. Então, depois de muitos séculos prodigiosos, conseguiu-se finalmente domesticar os cavalos de uma maneira diferente de modo a que coubessem às dezenas e às centenas nos motores dos automóv...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 705 leituras
As chaves do Paraíso são Yale?