Rua da Estrada do traço alucinogénico

/ 703 leituras
DIZEM muitos cientistas que estudam os grafitos dos nossos antepassados das origens que certos símbolos desenhados por artes primitivas teriam tido inspiração em visões decorrentes do consum...

Rua da Estrada da Logística

/ 959 leituras
A NEROGIARDINI funciona nesta caixa preta e branca de 12 000 metros quadrados de onde, por ano, se expedem cerca de dois milhões de pares de sapatos made in Italy. É muito calcante. A log...

Rua da Estrada dos Marinheiros

/ 661 leituras
RAÇA de marinheiros que outra coisa vos chamar senhoras que com tanta dignidade à hora que o calor mais apertar coroadas de graça e majestade entrais pela água dentro e fazeis ch...

Rua da Estrada do cão que sonha (não dorme)

/ 715 leituras
QUE paz e que abandono se estenderam aqui no muro ao fundo das escadas a pouco mais de um metro do asfalto da Rua da Estrada. Um  sol mortiço por momentos escondido mas deixando a pedra quen...

Rua da Estrada entre o campo e a cidade

/ 608 leituras
QUANDO Ebenezer Howard inventou a cidade-jardim – Garden Cities of To-Morrow, 1902 -, imaginava uma utopia, uma sociedade justa onde não haveria as misérias e a exploração dos operários nas ...

Rua da Estrada da Igreja Maná

/ 800 leituras
UMA casa kitada é uma casa pensada para ser casa. Assim era no início. Antes da casa havia a Rua da Estrada e o seu caudal intenso de máquinas rolantes que por aí vão até onde se quiser, Rom...

Rua da Estrada de tudo que aparece

/ 707 leituras
“TEM-se empregado a photographia para representar tudo o que existe sob o sol que nos ilumina (…): ela é maravilhosa na traducção dos aspectos da terra, do mar e do ceu; ella propaga as obra...

Rua da Estrada filosófica

/ 779 leituras
VAI há muito tempo, o elo perdido entre a natureza e a cultura, o animal e o homem, etc., estava preenchido por uma categoria vazia pronta a ser ocupada pelo que desse jeito – o escravo, o b...

Rua da Estrada do Paraíso

/ 1142 leituras
PARA os que pensam que a Rua da Estrada é um inferno, lhes diria que é o seu contrário e que não é difícil provar tal facto de tão visível e argumentada que está a existência do paraíso, dec...

Rua da Estrada Moderna

/ 882 leituras
TUDO o que possa representar ou evocar um sinal que seja do caos, das coisas desalinhadas dispostas em lugares aleatórios, é anti-moderno. O moderno é claro e luminoso, não admite sombras e ...

Maxilar deslocado

/ 886 leituras
JÁ tínhamos visto com os Hipermóveis que este ramo de negócio das mobílias e decorações se presta muito a superlativos e, genericamente, a adjectivos que atiram para coisas a crescer em vári...

Rua da Estrada do Natal (1)

/ 905 leituras
APESAR do muito arvoredo que aparece nas bermas da Rua da Estrada, a verdadeira Árvore de Natal deste universo rolante é uma versão vulcanizada e transformada derivada da árvore da borracha,...

Rua da Estrada do Mundo Novo

/ 550 leituras
Vós que lá do vosso império Prometeis um mundo novo, Calai-vos, que pode o povo Querer um mundo novo a sério. Seleção do texto e fotografia de Álvaro Domingues autor de A R...

Rua da Estrada das coisas grandiosas

/ 754 leituras
QUANDO nos idos dos finais dos 60, Rogério Martins, o Secretário de Estado da Indústria, lança o Pólo de Desenvolvimento de Sines, era o tempo das certezas, das magias tecnológicas e da indu...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Rui Moreira (1956)

Se houver cuidado e proteção está-se a contribuir para uma concorrência leal. Os bons empresários estão interessados neste acordo porque a concorrência mais desleal é aquela que descuida a segurança e a proteção dos trabalhadores.

Rua da Estrada de Atenas

ANDAVAM os antepassados da Angela Merkel nas cavernas por entre ursos e outras barbaridades, quando Péricles edificava Atenas antes das guerras do Peloponeso.  Era assim o mundo, aos encontrões, como sempre. Depois de edificar a Acrópole verificou-se que custava muito lá subir e muito ventosa. De íngreme que era e de caminhos mal empedrados, as quadrigas patinavam e viravam-se de rodas e pernas para cima. Então, depois de muitos séculos prodigiosos, conseguiu-se finalmente domesticar os cavalos de uma maneira diferente de modo a que coubessem às dezenas e às centenas nos motores dos automóv...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 705 leituras
As chaves do Paraíso são Yale?