Primavera!!

/ 903 leituras
Primavera!! El ciruelo se viste de blanco blancas son sus flores que perfuman el aire y mi alma Por María Victoria Boné Ramirez (Marité), que vive em Nueva Palmira, Uruguai.

O primeiro beijo por Regina Ruth Rincon Caires

/ 670 leituras
De lábios roxos, a boca cerrada, fria, sepulta a tristeza das palavras duras, dos impropérios, dos desagravos. Encova, também, a doçura das juras de amor. Agora, o encanto do primeiro beijo,...

A costureira por Regina Ruth Rincon Caires

/ 356 leituras
Era costureira sem máquina. Cerzia as feridas, aparava as farpas dos desalinhos, remendava as fendas deixadas pelos desajustes, enesgava cortina para o medo, alinhavava sonhos, plissava as d...

O pedido de Natal por Regina Ruth Rincon Caires

/ 353 leituras
No correio, a menina aguardava. Na vez, deu a carta ao atendente. Era para o Papai Noel. - O prazo já acabou. Desapontada, olhou para a mãe. Saíram caladas. Na escada, um senhor falou: ...

Saudade por Regina Ruth Rincon Caires

/ 312 leituras
Com passos trôpegos, caminha pela areia. Fora levada a conhecer o mar. Novidade tardia. Fitando o horizonte, no encontro de céu e água, sente os olhos marejados. No peito, o mesmo encanto de...

Problemas

/ 443 leituras
problemas jóvenes PUEBLO humanos Por Jesús Morales, que vive em Caracas, Venezuela.

Exposição – Histórias em Postais na Escola Básica de Baltar

/ 805 leituras
De 29 de maio a 16 de junho de 2017, na Escola Básica de Baltar, Agrupamento de Escolas Daniel Faria, Paredes. A ilustração do cartaz é de Maria Chaves, aluna n.º 14, do 5.º C, EBS de Santa ...

Exposição – Histórias em Postais no Duas de Letra

/ 1075 leituras
De 3 a 29 de abril de 2017, de segunda a quinta das 10h às 22h, sexta e sábado das 10 às 24h, domingo das 14 às 24h, no restaurante/cafetaria/galeria de arte Duas de Letra, sito no Passeio d...

Exposição – Histórias em Postais na AJHLP

/ 948 leituras
Decorreu entre 8 a 31 de março de 2017, de 2.ªs a 6.ªs, das 14h às 18h, na ASSOCIAÇÃO DOS JORNALISTAS E HOMENS DE LETRAS DO PORTO, sita na Rua Rodrigues Sampaio, 140 Porto, Telef. 22 2080565...

Histórias em postais… vindas do Atlântico

/ 1962 leituras
TOMEI conhecimento do concurso «Histórias em Postais» pelo «blog» Concursos Literários (sigo-o já faz alguns anos, o seu trabalho de divulgação merece uma nota de apreço) e julguei, imediata...

Lista dos autores da I edição Histórias em Postais

/ 1119 leituras
NO dia 2 de outubro de 2016, publicamos a convocatória da I edição das Histórias em Postais, do Correio do Porto, com a data limite de 31 de dezembro. A convocatória foi enviada para algu...

Nubes

/ 771 leituras
Desde la ventana de mi oficina veo nubes. Nubes, que parecem ovejitas que pasan hacia el norte arriadas por el viento pampero... y me voy detrás de ellas... Por María Victoria B...

Sol

/ 674 leituras
Hoy mi amigo el sol se durmió entre las islas y se tapó con la nubes. Por María Victoria Boné Ramirez (Marité), que vive em Nueva Palmira, Uruguai.

Vēzis vientuļnieks

/ 627 leituras
LATVIAN: "Vēzis vientuļnieks piederības, saderības, iederības un derības meklējumos izgāja ielās. Pretimnākošie neko nesaprotošie, neuzticības pilnie skatieni apdzēsa smaidu un sagrāva pozit...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Eduardo Vítor Rodrigues (1971)

SÃO declarações indignas de uma pessoa que ocupa o lugar que ele ocupa. Vamos defender o nome do município em tribunal. A única forma de desmentir este tipo de coisas é com papéis. O presidente do ACP não tem estatuto para difamar (…). Mas mais do que a questão da difamação, quero repor a verdade.

Rua da Estrada das terras viciosas

NOS idos de 1723, Bernard Mandeville escrevia a sua Fábula das Abelhas, ou de como os vícios privados se podiam transformar em públicas virtudes, chegando a questionar como é que uma nação poderia ser próspera e gloriosa se apenas fosse bondosa e atinada. No Século das Luzes, luminárias tão diversas como David Hume, Jeremy Bentham ou Adam Smith, embrulharam-se nestes meandros sobre o luxo, a moral, os bons e os maus costumes, ou a riqueza das nações. Completando o ramalhete, o Marques de Sade trataria do assunto da forma mais radical, com e sem a dança do varão aqui pintada, cerveja ou martini...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 408 leituras
A laranjeira dá as laranjas, a bananeira dá as bananas, a figueira dá as figas?