Ao desafio com Carlos Costa

/ 125 leituras
As afeições densificam.

Ao encontro de Fernando Echevarría

/ 346 leituras
Entrevista: Paulo Moreira Lopes | José Manuel Teixeira da Silva Fotografia: João Paulo Coutinho

Ao encontro de Fernando Guimarães

/ 368 leituras
Entrevista: Paulo Moreira Lopes | José Manuel Teixeira da Silva Fotografia: João Paulo Coutinho

Ao desafio com Luís Filipe Cunha

/ 729 leituras
Nunca me deixei levar por sentimentos muito extremos como a revolta, mas também estou longe de encarar a minha cegueira com resignação ou passividade.

A. Dasilva O. à chegada de Guadalajara

/ 638 leituras
António da Silva Oliveira, (também conhecido por A. Dasilva O.) apanhado em flagrante no aeroporto do Porto vindo da Feria Internacional del Libro de Guadalajara

Canções do Ar e das Coisas Altas por João Pedro Mésseder

/ 303 leituras
As raízes da terra da imaginação estão sempre no solo.

Ao desafio com Emerenciano

/ 924 leituras
Quem não cresce para dentro não cresce para fora, isto é, não pensa dentro para ser fora em função de dentro e dentro em função de fora.

Ao desafio com Carlos Bonaparte

/ 638 leituras
Como tudo nesta vida, não há só o lado bom, nem só o lado mau. Ser cego também. E a grande vantagem é poder viver com os outros 4 sentidos.

Ao desafio com Clemente Padin

/ 1110 leituras
A utopia é um caminho cujo fim é o próprio caminho

Ao desafio com Fernando Aguiar

/ 1765 leituras
Toda a arte é um inutensílio, excepto a que dá dinheiro.

Ao desafio com Óscar Possacos

/ 2079 leituras
Não é possível libertar aquilo que é livre.

Ao desafio com Paulo Stocker

/ 1058 leituras
Brinco de ser sério, levo a sério a brincadeira.

Efeitos especiais de João Manuel Ribeiro e Paulo Stocker

/ 1438 leituras
A poesia (escrita e desenhada) não tem língua (comprida). É uma linguagem universal!(?)

Ao desafio com Domingos Loureiro

/ 1244 leituras
Uma pintura minha termina quando já não consigo ter influência na imagem.

Tabuleta Digital

Sete Perguntas

Vai no Batalha

Rui Rio (1957)

“Sabe quanto ganha um professor em topo de carreira?”, perguntou a um jornalista, para responder logo de seguida: “À roda de três mil euros por mês.”

Rua da Estrada de tudo que aparece

“TEM-se empregado a photographia para representar tudo o que existe sob o sol que nos ilumina (…): ela é maravilhosa na traducção dos aspectos da terra, do mar e do ceu; ella propaga as obras do genio, ou sejam em marmore ou em pintura ou sejam esses maravilhosos monumentos edificados pelos ousados architectos de remotas eras. Ella é o auxilio do commerciante que anuncia os seus produtos; vem em socorro do astronomo para a representação dos astros; fórça a electricidade a escrever, e isto tudo de tal modo que até agora nada se lhe pôde comparar.” É tal qual. Juntando a fotografia e a Rua da...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 686 leituras
Adão tinha mau hálito?