Uma história de amor

/ 471 leituras
Texto e foto de Manuel Araújo da Cunha

Lenda do homem de pedra

/ 274 leituras
Texto e foto de Manuel Araújo da Cunha

Não se pode morrer hoje

/ 376 leituras
Texto de Manuel Araújo da Cunha e foto de Manuel Sousa

A metáfora dos sonhos

/ 379 leituras
Texto e foto de Manuel Araújo da Cunha

Casa de bonecas

/ 470 leituras
Texto e foto de Manuel Araújo da Cunha

O barqueiro da ilha dos amores

/ 412 leituras
Texto Manuel Araújo da Cunha e foto de IPTM

Fábula

/ 593 leituras
Texto e foto de Manuel Araújo da Cunha

Pão de Deus

/ 706 leituras
Texto e foto de Manuel Araújo da Cunha

História aos quadradinhos

/ 677 leituras
Texto de Manuel Araújo da Cunha e foto de António Silva

À espera do Solstício

/ 563 leituras
Sentado na pedra à beira do rio espero o solstício, o clarão que vem iluminar a terra, anunciar a vitória da luz sobre as trevas e refazer a esperança que se julgava perdida.

Sinfonia eterna

/ 721 leituras
Lá em baixo, nas profundezas de um vale de encantos, corre um rio. É o Douro, uma silhueta líquida imponente a serpentear por entre as aldeias ribeirinhas até desaparecer na minha linha visual lá para os lados da cidade do Porto.

Boieiro

/ 600 leituras
Em Quebra Fios a manhã despontava quente e linda quando um surdo mudo descalço, remava no barco valboeiro na tentativa de cambar o rio para a margem esquerda até terras de Gondarém, lugar escondido dos olhos da sede da freguesia da Raiva e do centro de concelho de Castelo de Paiva.

Alquimia dos dias frios

/ 486 leituras
E vieram os dias frios, as noites escuras, intermináveis e geladas, os perturbantes silêncios dos desertos que nos assaltam alma, a tristeza infinita da paisagem outrora coroada de encanto e beleza aniquilar o sonho maior de uma vida.

Claro di Luna

/ 513 leituras
Foi como se uma lua gigante nascesse nesse instante e gradualmente banhasse esse antes obscuro jardim e o transformasse num cenário de sonho e esplendor maravilhoso.

Dilúvio de Luz

/ 588 leituras
Tal como eu, tens de cumprir o teu destino até à última gota do dilúvio de água que te anima.