A Magnífica

/ 320 leituras
Texto de Manuel Araújo da Cunha e foto de António Silva

Elegia a Rio Mau

/ 486 leituras
Texto de Manuel Araújo da Cunha

O crime de Eira de Melo

/ 714 leituras
Texto de Manuel Araújo da Cunha e foto de I.P.T.M.

Uma história de amor

/ 707 leituras
Texto e foto de Manuel Araújo da Cunha

Lenda do homem de pedra

/ 377 leituras
Texto e foto de Manuel Araújo da Cunha

Não se pode morrer hoje

/ 471 leituras
Texto de Manuel Araújo da Cunha e foto de Manuel Sousa

A metáfora dos sonhos

/ 467 leituras
Texto e foto de Manuel Araújo da Cunha

Casa de bonecas

/ 580 leituras
Texto e foto de Manuel Araújo da Cunha

O barqueiro da ilha dos amores

/ 556 leituras
Texto Manuel Araújo da Cunha e foto de IPTM

Fábula

/ 725 leituras
Texto e foto de Manuel Araújo da Cunha

Pão de Deus

/ 792 leituras
Texto e foto de Manuel Araújo da Cunha

História aos quadradinhos

/ 761 leituras
Texto de Manuel Araújo da Cunha e foto de António Silva

À espera do Solstício

/ 696 leituras
Sentado na pedra à beira do rio espero o solstício, o clarão que vem iluminar a terra, anunciar a vitória da luz sobre as trevas e refazer a esperança que se julgava perdida.

Sinfonia eterna

/ 803 leituras
Lá em baixo, nas profundezas de um vale de encantos, corre um rio. É o Douro, uma silhueta líquida imponente a serpentear por entre as aldeias ribeirinhas até desaparecer na minha linha visual lá para os lados da cidade do Porto.

Boieiro

/ 687 leituras
Em Quebra Fios a manhã despontava quente e linda quando um surdo mudo descalço, remava no barco valboeiro na tentativa de cambar o rio para a margem esquerda até terras de Gondarém, lugar escondido dos olhos da sede da freguesia da Raiva e do centro de concelho de Castelo de Paiva.