Alho

/ 641 leituras
Dentes tão brancos, hálito tão desagradável. Texto de Francisco Duarte Mangas e ilustração de Renata Carneiro.

Palavrícola

/ 327 leituras
Aquele que semeia sílabas no vento na esperança de colher a felicidade. Texto de Francisco Duarte Mangas e ilustração de Renata Carneiro. SOBRE O AUTOR: Francisco Duarte Mangas (R...

Lúcia-lima

/ 1736 leituras
Casal pacífico; ninguém até hoje lhe conhece o mais pequeno desentendimento. Texto de Francisco Duarte Mangas e ilustração de Renata Carneiro. SOBRE O AUTOR: Francisco Duarte Mangas (Ros...

Regador

/ 891 leituras
Nostálgico artefacto, ora é nuvem no solo; ora chora abundantemente quando o levantam e inclinam sua mão para a terra. Texto de Francisco Duarte Mangas e ilustração de Renata Carneiro. ...

Ervagem

/ 394 leituras
Diz-se assim quando as ervas emigram. Texto de Francisco Duarte Mangas e ilustração de Renata Carneiro. SOBRE O AUTOR: Francisco Duarte Mangas (Rossas, 1960) foi professor três ano...

Rosmaninho

/ 1356 leituras
Rosnar ternurento. Texto de Francisco Duarte Mangas e ilustração de Renata Carneiro. SOBRE O AUTOR:Francisco Duarte Mangas (Rossas, 1960) foi professor três anos e jornalista durante quase...

Verão

/ 560 leituras
Gosto do cheiro a sargaço inserto na palavra; outras vezes é a sua sombra que procuro. Texto de Francisco Duarte Mangas e ilustração de Renata Carneiro. SOBRE O AUTOR: Francisco ...

Manjerico

/ 1230 leituras
Luminoso nome, cheira a madrugada. Texto de Francisco Duarte Mangas e ilustração de Renata Carneiro.

Cebola

/ 797 leituras
Há coisas que nascem para nos fazer chorar. Texto de Francisco Duarte Mangas e ilustração de Renata Carneiro.

Cerejeira

/ 820 leituras
Texto de Francisco Duarte Mangas e ilustração de Renata Carneiro.

Buganvília

/ 508 leituras
Enternece a labareda da buganvília a alastrar no muro branco. Texto de Francisco Duarte Mangas e ilustração de Renata Carneiro. SOBRE O AUTOR: Francisco Duarte Mangas (Rossas, 19...

Maio

/ 573 leituras

Cravo

/ 2856 leituras
Em que cor pensas quando digo cravo? Texto de Francisco Duarte Mangas e ilustração de Renata Carneiro

Ervadura

/ 171 leituras
Não há água mole que a perturbe. Texto de Francisco Duarte Mangas e ilustração de Renata Carneiro. Francisco Duarte Mangas (Rossas, 1960) foi professor três anos e jornalista duran...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Jorge Nuno Pinto da Costa (1937)

QUERO viver o tempo livre que me resta a amar os que gostam de mim e não a estar preocupado com os meus inimigos. Com o vosso entusiasmo, o F. C. do Porto, seja com quem for, será sempre um grande clube.

Rua da Estrada das Aeronaves

Nem pensar em pôr skates nas auto-estradas, camiões nas avenidas, peões no asfalto, ou asfalto na sopa.

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 996 leituras
Eva era ciumenta?