Homenagem ao professor Adão Campos (1964-2016) no Dia Mundial da Poesia

/ 4255 leituras
NASCI em Rebordosa (Paredes) e fui viver para Valongo com poucos meses de idade. Só ia a Rebordosa nas férias da escola. Até à adolescência era o paraíso na terra. O Adão Campos (1964-2016) também era natural de lá, onde sempre viveu até ser adulto.

Maria João Gregório, 32 anos

/ 26 leituras
SE Maria João Gregório tivesse que escolher uma ementa para um dia perfeito, é provável que a escolha recaísse sobre “uma boa açorda de bacalhau ou camarão”, ou, quem sabe, um mais humilde “...

Três perguntas a José Manuel Teixeira da Silva

/ 29 leituras
1- O que representa, no contexto da sua obra, o livro "Música de Anónimo"? R- “Obra” é um termo, neste caso, excessivo. É uma questão de proporção, basta apenas pensar, por exemplo, na “Obr...

Joana Caldeira, 36 anos

/ 38 leituras
CURIOSA de nascença, inspirada pelo bisavô que ganhou dois prémios no Salão de Inventores de Bruxelas em 1963 e em 1964, e com a série infantil “Era uma vez o corpo humano” a servir de motiv...

Campainhas

/ 94 leituras
Texto de Anabela Borges e fotografia de João Paulo Coutinho

Animal amoroso e audaz, a palavra

/ 46 leituras
AQUI estamos outra vez, cúmplices, como quem troca pequeninas flores dos montes. Contrabando silvestre que bem conhece. A alegria móvel da terra, como escreveu certa vez, e o movimento perpé...

António Fernando Silva, 70 anos

/ 53 leituras
QUARENTA e seis anos de docência, oito anos como diretor da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, mais de 100 trabalhos de investigação publicados, horas de dedicação aos seus estu...

Júlio Costa, 27 anos

/ 49 leituras
AOS 27 anos, Júlio Alejandro Costa já é mais do que uma promessa dentro da investigação na área das Ciências do Desporto em Portugal. Autor de vários artigos publicados nalgumas das principa...

A Senhora Magnífica

/ 73 leituras
A SENHORA Magnífica pontificava na questão da fruta: era uma das boas comerciantes instaladas perto do consultório médico e da casa dos Megre. No seu lugar, encontrava-se a melhor fruta da é...

André Camelo, 43 anos

/ 89 leituras
NATURAL do Porto, André Camelo tem a sua formação compreendida entre a cidade onde cresceu, e as longas temporadas passadas na casa dos avôs, no lugar de Bouçó;  vivências divididas entre um...

Convite à Senhora Bishop

/ 104 leituras
Por Nuno Rocha Morais publicado in Últimos Poemas, Quasi Edições

A chuva não é urbana

/ 146 leituras
Texto e fotografia de João Paulo Coutinho

Cristina Calheiros, 41 anos

/ 80 leituras
COM uma vida dedicada à educação ambiental e a projetos colaborativos, Cristina Calheiros cobre uma multitude de projetos que desafiam os limites da aprendizagem e da transversalidade. Cr...

Paulo Garcia, 46 anos

/ 89 leituras
FOI um dos cientistas portugueses envolvidos na primeira medição espacial do redemoinho de massa que orbita um buraco negro de centenas de milhões de massas solares. Os resultados desta inve...

Tabuleta Digital

Sete Perguntas

Vai no Batalha

Marco Martins (1978)

Considerando o pedido de vários colegas presidentes de Câmara, incluindo do próprio presidente da AMP, deixo a decisão de demissão para o coletivo na próxima reunião do Conselho Metropolitano, desde que me sejam dadas condições e carta-branca para trabalhar.

Rua da Estrada dos tempos que correm

NÃO ao rouvo" é uma expressão de correctíssima grafia segundo isso a que chamam o acordo ortográfico, que preconiza, entre outras coisas, que as palavras se devem escrever tal como são pronunciadas. Aqui trocam-se os bb pelos vv, como se sabe. O mais difícil de engolir não é isso. O mais difícil de engolir é este assado em que estamos metidos e que está bastante bem ilustrado na instalação exposta à beira da estrada: ainda há pouco tínhamos posses para ter um carrito com tudo a que tem direito, rodas, capota, assentos, motor, travões e o mais que é costume, e agora estamos reduzidos a um assen...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 156 leituras
O mar alto mede quanto?