Beatriz Oliveira, 58 anos

/ 33 leituras
LIGADA há mais de 40 anos à Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto (FFUP), Beatriz Oliveira vai buscar aos alimentos a sua “matéria-prima”. É assim desde 1982, ano em que a então fin...

Irene Gullo, 30 anos

/ 36 leituras
GENOVA, Itália, 2010. Irene Gullo, à data estudante de Medicina, procurava uma experiência no estrangeiro ao abrigo do programa Erasmus. A pesquisa levou-a à Universidade do Porto e ao nome ...

Duarte Menezes, 21 anos

/ 68 leituras
DIVIDIDO entre a Engenharia Mecânica e os barcos, Duarte Menezes está em Glasgow a realizar simultaneamente dois dos seus sonhos: fazer Erasmus e remar nos Campeonatos Britânicos da modalida...

Catarina Dias, 22 anos

/ 80 leituras
ESTUDANTE finalista do Mestrado Integrado em Bioengenharia da Universidade do Porto (iniciativa conjunta da Faculdade de Engenharia e do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar), Catar...

Henrique Cyrne de Carvalho

/ 75 leituras
AOS 59 anos, Henrique José Cyrne de Carvalho não dispensa duas a três idas semanais ao ginásio, intercaladas com “escapadinhas” pontuais ao mar ou à neve. Afinal, tem que estar em forma para...

Margarida Carvalho, 30 anos

/ 198 leituras
AOS 30 anos, Margarida Carvalho, doutorada em Ciência de Computadores pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP) e antiga investigadora do Instituto de Engenharia de Sistemas...

Bruno Sarmento, 40 anos

/ 80 leituras
COM o propósito de alargar conhecimentos e aprender novas técnicas para a sua investigação, Bruno Sarmento acabou por ganhar o gosto em estabelecer colaborações além-fronteiras e partilhar o...

Inês Moreira, 34 anos

/ 85 leituras
INÊS Moreira é investigadora do CINTESIS – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde, estudante de doutoramento da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), mas ...

Verseto II

/ 657 leituras
Quando ele dizia : «Perdes o teu tempo», ela pensava sempre: Não, eu ganho tempo… E continuava a pensar e a tecer a sua escrita. * Quand il disait : « Tu perds ton temps », elle pensait to...

Retrato de Sevilha

/ 202 leituras
HÁ um magnífico poema de e.e. cummings que começa com um indelével amanhecer e lembra-me Sevilha. Não porque tenha assistido a um especial e ardente amanhecer em Sevilha (que também os há, s...

Marta Cortesão, 25 anos

/ 84 leituras
DESDE muito cedo que as ciências do espaço passaram a fazer parte da vida de Marta Cortesão, ou não tivesse crescido rodeada de livros e séries de ficção científica. Licenciada em Biologia p...

O Futuro é hoje!

/ 111 leituras
REYNER Banham disse “Vi o futuro da cidade”, referindo-se à sua análise sócio-espacial de Los Angeles. A leitura dividia a cidade em quatro “ecologias”: a praia, a planície, as montanhas e a...

Joana Abreu, 26 anos

/ 98 leituras
“PREENCHER Vazios” para surpreender quem passa e proteger o património. O projeto de Joana de Abreu começou por ser a tese de mestrado,  mas rapidamente se transformou numa forma de viver. N...

Miguel Melo Trepa, 24 anos

/ 84 leituras
“Organização, determinação, resiliência e vontade”. Estas são apenas algumas das palavras que Miguel Trepa“leva” diariamente para dentro dos relvados e das salas de aula. Estudante da Faculd...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Rui Moreira (1956)

COMO sempre disse, a Câmara Municipal do Porto, seja qual for a situação, defende sempre - enquanto eu for presidente - os seus interesses, defende sempre o interesse dos seus munícipes e, portanto, fez aquilo que devia fazer.

Rua da Estrada de Luanda

NÃO é só Luanda que está caótica. Caótico está o próprio conceito de cidade na versão habitual de andar por casa pensando que as cidades são os centros históricos da velha Europa, uns prédios apinhados, e umas auto-estradas, centros comerciais…, além extensos subúrbios, e pronto. Na África havia aquela ideia de que a cidade era a cidade colonial com suas avenidas e jardins limpinhos, casas lindas e prédios tropicalmente modernos. O resto era o caniço, o musseque, os indígenas e os seus outros mundos. A ordem e a desordem urbana faziam-se com este dualismo entre supostos civilizados e indíge...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 660 leituras
Os patos marrecos já nascem assim?