Chão de Vento

/ 102 leituras
Rés invisível do piso movediço, onde se fixam as palavras mais sólidas como grutas no pavimento varrido. (Ou dual guia no terreno do sopro, do bafo, na tangência dos sentidos). ...

Silva Escura

/ 130 leituras
Exemplo da persistência da raiz e da seiva nos talos curvos: explicação das amoras e acúleos. Estranha representação dos amores, madrigueira viva dos nocturnos. SOBRE O AUTOR: Ó...

Sortes

/ 149 leituras
Algum chão que nos toca como herança. (E a vida dá-nos o tempo que nos mata). SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive em Pa...

Aver-o-mar

/ 225 leituras
Como olho de peixe a observar do fundo, um bater de pálpebra com espuma em avanços de revolução a salgar o mundo. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeir...

Seara Velha

/ 221 leituras
Este ano não fizeram a terra de pão, há muitos anos que não fazem a terra de pão, está em pousio há muitos anos, há muitos anos que não é ferida de foice, porque há muitos anos que não f...

Tropeço

/ 185 leituras
Banco sem mal, baixo, equilibrado em pés mínimos e sem estorvo. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive em Paredes. Com...

Serra da Cabreira

/ 215 leituras
Guardadora de montanhas e rebanhos, ventre de penedos, rios e outras aves. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive em Pare...

Óis da Ribeira

/ 234 leituras
Balir aberto das vogais nos bardos antigos das palavras plurais com odor a água. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora viv...

Ninho do Açor

/ 213 leituras
Mistério das aves altas que pairam. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive em Paredes. Com formação inicial em arquitetura...

Água Longa

/ 290 leituras
De que perdimento o veio vem, que longe o sustém e que tempo tem o fim uma pena de água corrente? SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega...

Entre-os-Rios

/ 304 leituras
Numa espécie de península, escoa a quase quieta incorporação: as águas de regresso à água. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por...

Alter do Chão

/ 296 leituras
Há o outro lado das pastagens do inconsciente onde o cavalo vindo, estanca. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive em Par...

Raiva

/ 336 leituras
Fenómeno breve da ebulição que é já parte do sentimento que fica no sedimento da decantação.

Janeiro de Cima | Janeiro de Baixo

/ 318 leituras
É figura das duas faces do começo ou é o tempo que hesita na geografia? SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive em Paredes...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Jorge Nuno Pinto da Costa (1937)

VOCÊS foram um motivo de orgulho de todos os portugueses, mas será fácil de compreender que para nós ainda mais. Para além dos parabéns, quero dizer-vos que todos nós temos muito orgulho no que vocês fizeram e que tenho a certeza que vocês hão de repetir muitas vitórias com a camisola de Portugal, mas também muitas com a do FC Porto.

Rua da Estrada da estrada

AS estradas que vão pelas cotas altas das encostas têm larguezas de vistas que nem se imagina. Sigam-se as instruções: onde aparecerem placas a dizer Estrada, certifique-se que essas larguezas de vistas estão mesmo lá; de seguida, procure-se um local bom para paragem (dantes havia uns sinais muito lindos com a silhueta das camionetas da carreira) e pare-se olhando a encosta da outra banda. Chegou o momento da contemplação. Use-se um bom produto para clarear o humor vítreo, a córnea, a pupila e o resto da tralha de ver, e mantenham-se as pálpebras bem abertas. Pode fotografar, desenhar ou or...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 457 leituras
Embriaga mais o copo ou a copa?