Entre-os-Rios

/ 658 leituras
Numa espécie de península, escoa a quase quieta incorporação: as águas de regresso à água. Texto de Óscar Possacos e ilustração de Alexandre Morais. Óscar Possacos (1962) é natural d...

Entroncamento

/ 165 leituras
De caminhos-de-ferro e de outros caminhos etéreos no descampado de um relógio em contínuo movimento. Texto de Óscar Possacos e ilustração de Alexandre Morais. Óscar Possacos (1962) é...

Lavandeira

/ 61 leituras
Com o esmero das paisagens engolem a tábua das matérias para dentro delas se plantas e se aves na estação dolorosa das lavragens. Texto de Óscar Possacos e ilustração de Alexandre ...

Cabril

/ 224 leituras
Seguem o caminho das ribanceiras, o alcance dos bairros, as ideias. Depois têm chão sólido, o alcance das divisões mais desimpedidas, o  resvalo dos olhos no precipício. Texto de...

Achada

/ 235 leituras
Lugar chão. Por certo se não quero encontro, porque não sei um caminho quieto. Texto de Óscar Possacos e ilustração de Alexandre Morais. Óscar Possacos (1962) é natural de Sen...

Torno

/ 236 leituras
Ou jorro de água-forte de volta, ou retorno da sujeição à resistência? Texto de Óscar Possacos e ilustração de Alexandre Morais. Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribe...

Ponta do Sol

/ 244 leituras
Que raio, último e primeiro, ou raça de luz sem fim que derrama na terra derradeira, por quanto o dia demora. Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da ...

Serra de Montesinho

/ 253 leituras
Montanha de janelas amplas defronte aos afloramentos da esteva, mosaico de mel na terra escura e só mais noutro debruço na cor da urze, porque não podem ter noite todas as cores ampla...

Novelas

/ 236 leituras
Algumas são enredos em novelos literários para desembaraçar devagar. SOBRE O POETA: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive em Paredes...

Chaves

/ 211 leituras
Cerram e abrem histórias sem acaso. Destravam línguas de fechaduras. Resguardam as fronteiras da luz interior, da explosão das ruas. SOBRE O POETA: Óscar Possacos (1962) é natu...

Altura

/ 250 leituras
Medida dos terraços do olhar ao chão das águas do mar. SOBRE O POETA: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive em Paredes. Com formação ini...

Souto

/ 261 leituras
Passagem de velhos patriarcas na paisagem de Inverno, clareira de sombras altas de Outubro, fruto castanho em ninho eriçado de coração triplo. SOBRE O POETA: Óscar Possacos (1962)...

Vila Nova de Foz Côa

/ 262 leituras
Estuário do tempo com troar de silêncios de gravura. SOBRE O POETA: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive em Paredes. Com formação inici...

Outeiro

/ 313 leituras
O tempo à espera do tempo curvo na alvenaria do tempo, à espera  que o planalto desponte do outro lado do cabeço ou morro. SOBRE O POETA: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendi...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Rui Moreira (1956)

Se houver cuidado e proteção está-se a contribuir para uma concorrência leal. Os bons empresários estão interessados neste acordo porque a concorrência mais desleal é aquela que descuida a segurança e a proteção dos trabalhadores.

Rua da Estrada de Atenas

ANDAVAM os antepassados da Angela Merkel nas cavernas por entre ursos e outras barbaridades, quando Péricles edificava Atenas antes das guerras do Peloponeso.  Era assim o mundo, aos encontrões, como sempre. Depois de edificar a Acrópole verificou-se que custava muito lá subir e muito ventosa. De íngreme que era e de caminhos mal empedrados, as quadrigas patinavam e viravam-se de rodas e pernas para cima. Então, depois de muitos séculos prodigiosos, conseguiu-se finalmente domesticar os cavalos de uma maneira diferente de modo a que coubessem às dezenas e às centenas nos motores dos automóv...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 480 leituras
Quando há problema, mais difícil é resolver o prob ou o lema?