Cartão por João Pedro Mésseder

/ 284 leituras
– Denso, logo resisto. (É cartesiano este cartão.) Por João Pedro Mésseder Se sabe ou desconfia o que o PAPEL-PENSANTE pensa sobre certos objetos ou sobre certas situações envie-n...

Tesoura por PML

/ 533 leituras
- És cruel. E quanto mais romba estiveres mais dores me causas. Por Paulo Moreira Lopes HÁ o papel-moeda, o papel-bíblia, o papel-couché, o papel-higiénico, o papel mata-borrão, o ...

Balão de S. João por PML

/ 609 leituras
MEMÓRIA descritiva: sobre um balão de S. João está inscrito: PAPEL-PENSANTE e a exclamação – O brilho do teu olhar inflama o meu coração. da autoria de PML

Papel por Firmo

/ 541 leituras
- Todos temos um papel Por Firmo Se sabe ou desconfia o que o PAPEL-PENSANTE pensa sobre certos objetos ou sobre certas situações envie-nos esse pensamento para geral.correiodo...

Revolta do papel selado

/ 837 leituras
LEMBRAM-SE do papel selado? Daquelas folhas azuis, pautadas, com o selo na parte superior e que era de uso obriga­tório para requerimentos, exposições, petições, etc? O que muita gente não d...

Selos do correio por João Pedro Mésseder

/ 396 leituras
– Línguas de bagaço, línguas de tinto, línguas de café… Isso era dantes. Agora sou auto-colante. Por João Pedro Mésseder Se sabe ou desconfia o que o PAPEL-PENSANTE pensa sobre...

Andante por PML

/ 426 leituras
- Viajo no tempo. Por Paulo Moreira Lopes Se sabe ou desconfia o que o PAPEL-PENSANTE pensa sobre certos objetos ou sobre certas situações envie-nos esse pensamento para geral....

Papagaio de papel por Teresa Guedes

/ 1492 leituras
Voo Voo sem parar, Mas se o vento se zanga e pára, abrando…, abrando…, desço…, desço… e caio c 00a 0000i 000000o 0000000000d 0000000000000e 000000000000000v 00000000000000000a ...

Avião de papel por João Pedro Mésseder

/ 2192 leituras
– Mais low cost do que eu não há. Por João Pedro Mésseder Se sabe ou desconfia o que o PAPEL-PENSANTE pensa sobre certos objetos ou sobre certas situações envie-nos esse pensam...

Folha de papel por Carlos Oliveira

/ 942 leituras
- Sou o vagaroso estrume do poema. Por Carlos Oliveira, in A leve têmpera do vento, seleção e nota de João Pedro Mésseder, edições Quasi, Novembro 2001, página 103. Se sabe ou ...

Livro fechado por Inês Lourenço

/ 301 leituras
- O tempo que passei fechado sem nenhum leitor, justificou ser imolado pelas traças. Por Inês Lourenço, in O segundo olhar, Companhia das Ilhas, 2015, página 173. Se sabe ou de...

Cigarro por Carlos Oliveira

/ 316 leituras
- Sou a medida real do tempo. Por Carlos Oliveira, publicado in A fuga, da obra O aprendiz de feiticeiro, Assírio & Alvim, julho 2004, página 187. Se sabe ou desconfia o qu...

Parker por Alexandre O’Neill

/ 403 leituras
- Preenche em silêncio o seu papel. Por Alexandre O'Neill Se sabe ou desconfia o que o PAPEL-PENSANTE pensa sobre certos objetos ou sobre certas situações envie-nos esse pensam...

Fotografia por Ambrose Bierce

/ 480 leituras
- Um quadro pintado pelo sol, que não tem conhecimentos de arte. Tradução para português de Rui Lopes, publicado na obra Dicionário do Diabo, Edições Tinta da China, 1.ª edição, janeiro d...

Tabuleta Digital

Sete Perguntas

Vai no Batalha

Marco Martins (1978)

Considerando o pedido de vários colegas presidentes de Câmara, incluindo do próprio presidente da AMP, deixo a decisão de demissão para o coletivo na próxima reunião do Conselho Metropolitano, desde que me sejam dadas condições e carta-branca para trabalhar.

Rua da Estrada da Vacaria

SE PERGUNTAREM o que é paisagem, pode-se responder que é o que resulta da paisagificação de uma determinada actividade ou actividades. Esta é uma paisagem bovina. Pela berma da estrada vai um alinhamento de pedras de dois feitios: umas de muros que havia a bordejar os campos para que os animais racionais e irracionais não fossem para lá calcar, comer ou roubar coisas e pastar em casa alheia; outras, ao alto, seriam postes para segurar as latadas de vinha quando se fazia vinho no tempo em que cada um produzia um pouco de tudo para seu sustento. Entre umas e outras há postes de electricidade e t...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 621 leituras
As ruas da amargura são sempre a descer?