Primavera

/ 718 leituras
a primavera é uma enxurrada de verdura  pelos campos Por Francisco Duarte Mangas, in Diário de Link

Z

/ 62 leituras
Tinha pressa de ser rio. Fugia da nascente para a foz com o corpo carimbado de paisagens e picadas de insectos. Por Regina Guimarães in Abecedário Abetardário

Y

/ 63 leituras
O Y nasceu crucificado e assim se manteve por entre os seus pares e ímpares. Pau para toda a colher, era vogal em muitos ajuntamentos mas votava sempre nas consoantes. Por Regina Guimarãe...

Tangerina

/ 380 leituras
4. Talvez  por ser inverno, a minha palavra preferida é tangerina. Harmoniosa (traz o tanger dentro de si), juvenil, pequeno sol feito fruto a espreitar a manhã. Também gosto muito de tange...

X

/ 52 leituras
O X já não assinava de cruz. Estava farto de ser confundido com segredos e mistérios alheios. Estava pelos cabelos de rotular coisas, ou até pessoas, rascas. Antes vida de espantalho do que ...

W

/ 92 leituras
O W era um céptico. Aliara-se ao aldrabão do C para empreender a crítica sistemática da wanderlândia. Aos poucos tornara-se radical: wagner, washington, wall street, wittgenstein, wellington...

V

/ 137 leituras
O V trocava-se todo pelo B. Aquele par de pulmões, julgava ele, escondiam, julgaba ele, um fôlego divino. Educado na ilusão de que o sopro era o supra-sumo do som e o som o supra-sumo das co...

Dióspiros

/ 536 leituras
2. Há frutos que é preciso acariciar com os dedos com a língua e só depois muito depois se deixam morder Jorge Sousa Braga in O poeta nu (O segredo da púrpura), Assírio & A...

Outono

/ 818 leituras
1. das aves caem as penas. emigram as árvores à procura de outro sol. Por Francisco Duarte Mangas, in A fome apátrida das aves, Modo de ler, página 195. 2. Fosses tu uma ave ou um...

U

/ 139 leituras
O U era um poço sem fundo de escuta. Confessor do G e pau de cabeleira do Q, era a única letra que todas as outras respeitavam igualmente, embora por diferentes motivos. Aprovado por unanimi...

Cidreira

/ 426 leituras
A erva dos aflitos. Texto de Francisco Duarte Mangas e ilustração de Renata Carneiro

Olhos

/ 486 leituras
1. e aprimorando a bolina dos olhos arrancavam da pobreza os sargaços de medo Por João Rios, in Aprendizagem Balnear, Cadernos do Grito, página Infantes. 2. e o moço o Nél, de olho...

Viajar

/ 422 leituras
viajar é quase sempre partir para ficar Por João Manuel Ribeiro in Amo-te poemas para gritar ao coração, Trinta por uma linha, 2010, página 2.

Limão

/ 539 leituras
Tem irmã, bem mais divertida. Ele é um cavalheiro amargo. Texto de Francisco Duarte Mangas e ilustração de Renata Carneiro

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Rui Moreira (1956)

Há um projecto de lei que diz querer introduzir alterações cirúrgicas à lei orgânica de 14 de Agosto. Sabe o que é a cirurgia? É impedir que o nosso movimento se candidate como se candidatou nas últimas eleições. Diga ao dr. Rui Rio que ganharemos as eleições ao PSD com o nome linha azul e verde.

Rua da Estrada da Surpresa

Agora que esta vidraria aqui se instalou ainda nova e por estrear, é que a vivenda é mesmo surpresa.

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 1350 leituras
Onde foi o pintainho buscar o engenho de picar o ovo?