Alentejo

/ 471 leituras
É a terra do ódio. Por Raul Brandão, in Os Pescadores, Es...

Baixo Alentejo

/ 510 leituras
No Baixo Alentejo, porém, os sobreiros, a cor da terra esfar...

Zimbório

/ 481 leituras
Entre os terraços um zimbório redondo e túmido como um seio ...

Contrabandista

/ 437 leituras
Não é contrabandista quem quer: é preciso inteligência e ast...

Algeroz

/ 457 leituras
Eis uma palavra cosida à parede da casa como velha buganv...

Dióspiros

/ 729 leituras
3. MANHÃ colhi dióspiros tenho as mãos cheias de sol ...

Lódão

/ 74 leituras
A UM LÓDÃO DA MINHA RUA Ninguém tem corpo mais fino, nem...

Romã

/ 81 leituras
Nas romãs eu amo o repouso no coração do lume. Eugénio d...

Uva

/ 60 leituras
Cada bago de uva sabe de cor o nome dos dias todos do verão...

Laranja

/ 435 leituras
2. Na laranja o sol e a lua dormem de mãos dadas. Eugén...

Maçã

/ 73 leituras
2. A manhã cheia de brilhos e doçura debruça o rosto puro ...

Framboesa

/ 58 leituras
O sangue matinal das framboesas escolhe a brancura do linho...

Lugar

/ 475 leituras
alguma coisa nos traz pelo braço de algum lugar. Por Ós...

Pedras

/ 493 leituras
2. Até as pedras quando caem sabem que têm as mãos do ...

Beirais

/ 510 leituras
coser devagar a casa, na costura dos beirais. Por Óscar ...