Inicio O Homem do Saco de Cabedal

O Homem do Saco de Cabedal

As árvores do bosque

/ 2401 leituras
CANSADO de humanidade, ganhou pelo. Abjurou a marcha bípede,...

Os homens

/ 2352 leituras
Texto de Francisco Duarte Mangas e ilustração de Inma Doval

Paixão das rãs

/ 2364 leituras
Existe algo de misterioso nos peixes.

Homem sem terra

/ 2052 leituras
O BOI era o símbolo da valentia da nossa terra. O boi do povo!

Que morre devagar

/ 1967 leituras
E DE quem são as casas, pergunta o homem do saco de cabedal....

Fala do homem do saco de cabedal

/ 3546 leituras
VENDI o coração ao diabo por um copo de vinho e uma mão chei...

Pelos teus lábios

/ 1602 leituras
NO Maio como as cerejas pelos teus lábios. Diz o homem do sa...

Mãos na cabeça

/ 3086 leituras
DEVAGAR caminhavam, as mãos na cabeça. Viam o fascínio fresc...

As palavras

/ 1596 leituras
NO ALTO destas pedras, uma mulher, cabelo luzidio e olhos cl...

O inimigo

/ 1992 leituras
O RAPAZ esticou a fisga. Redondo, como uma maçã, caiu o curi...

Segundo dilúvio

/ 1844 leituras
PELE branca, olhos azuis. Azuis, como lagos profundos. No mê...

Dialogo com o homem do saco de cabedal

/ 1543 leituras
DEFENDO a inter-relación das artes, todas elas proceden dun ...

A manta de burel

/ 1649 leituras
POR volta da meia-noite, em locais escusos, fazia a mezinha:...

Jogo

/ 1665 leituras
O FUTEBOL é um jogo viril. Uma espécie de râguebi sem violên...