(Manuel António Pina)

/ 3656 leituras
E, se puderem (e o mais certo, hélas!, é que possam...) hão-de arranjar maneira de cobrar alguma taxa a quem se sentar paradamente num jardim em vez de estar a produzir qualquer coisa que se compre e se venda... Jardins, in Visão 28 de agosto de 2003