2642
0
COMPARTILHAR
Inicio Obituário Luís Maria Te...

Luís Maria Teixeira Pinto (1927-2012)

Luís Maria Teixeira Pinto (1927-2012)

0
2642

FALECEU a 4 de Novembro, na cidade do Porto, aos 86 anos de idade, Luís Maria Teixeira Pinto, antigo professor universitário e ministro da Economia entre 1962 e 1965. Natural do concelho de Baião, Luís Maria Teixeira Pinto possuía um vasto currículo académico, cívico e político, tendo protagonizado importantes contributos teóricos nas áreas das Finanças e do Comércio Internacional.

O presidente da Câmara Municipal de Baião, José Luís Carneiro, foi assistente de Luís Maria Teixeira Pinto na Universidade Lusíada e testemunha a sua “cultura vastíssima, o espírito arguto e acutilante”. “A sua morte constitui uma perda muito significativa, porque era uma personalidade de elevada estatura intelectual, cívica e cultural”, observa José Luís Carneiro.

Nascido no dia 19 de Julho de 1927, na freguesia de Campelo, concelho de Baião, Luís Maria Teixeira Pinto licenciou-se em Finanças pelo Instituto Superior de Ciências Económicas e Financeiras de Lisboa em 1948, concluindo, no ano seguinte, a licenciatura em Economia. Iniciou as funções de professor universitário naquela instituição, em 1949, como 2º assistente, ascendendo ao cargo de 1º assistente e de orientador do Gabinete de Investigação Económica em 1957, ano em que terminou o doutoramento no Instituto Superior de Ciências Económicas e Financeiras.

A sua carreira académica incluiu, ainda, passagens pela académica francesa, nomeadamente pela Escola Prática de Altos Estudos da Sorbonne e pela Faculdade de Direito da Universidade de Paris.

Foi também consultor da Secção Comercial do Fundo de Fomento da Exportação, em Paris (1955) e vice-governador do Banco de Fomento Nacional (1965-1970). Colaborou e desempenhou ainda cargos de relevância em instituições como a Associação Industrial Portuguesa, o Instituto Nacional de Estatística ou a Sociedade Financeira Portuguesa.

A sua experiência governativa iniciou-se em 1962 com o desempenho do cargo de Ministro da Economia que acumulou com a pasta de Secretário de Estado da Indústria. Nestas funções que desempenhou até 1965 notabilizou-se como um dos impulsionadores do Plano Nacional de Barragens, assumindo-se como um defensor da necessidade de o país garantir uma maior autonomia energética.

Entre 1969 e 1973 foi deputado à Assembleia Nacional, pertencendo às Comissões de Economia (onde foi presidente) e do Ultramar.

A partir de 1980 torna-se professor Catedrático no Instituto Superior de Economia, onde foram seus assistentes personalidades como Cavaco Silva, Eduardo Catroga ou Teodora Cardoso.

in http://www.cm-baiao.pt/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here