222 Leituras
0
COMPARTILHAR
Manuel Sampai...

Manuel Sampaio Pimentel (1970-2016)

O VEREADOR da Câmara Municipal do Porto Manuel Sampaio Pimentel morreu na manhã desta terça-feira (01-11-2016), aos 46 anos, confirmou à Lusa fonte da família.

O presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, anunciou hoje que vão ser decretados três dias de luto municipal pela morte do vereador Manuel Sampaio Pimentel.

Ainda de acordo com informações prestadas pela Câmara Municipal do Porto, o corpo de Sampaio Pimentel seguirá ainda hoje para a Igreja do Foco, sendo realizada, na quarta-feira às 14:00, uma missa de corpo presente antes de ser levado para o Cemitério do Prado do Repouso, onde será cremado.

Nascido no Porto, na freguesia da Sé, militante do CDS/PP e formado em Direito, Sampaio Pimentel foi, em 2013, o número dois da lista do actual presidente da autarquia, Rui Moreira (independente). Assumiu o pelouro da Fiscalização e Protecção Civil até Julho, altura em que pediu a suspensão do mandato por razões de saúde.

Sampaio Pimentel já tinha ocupado o mesmo cargo na Câmara do Porto durante sete anos, com Rui Rio na presidência: foi eleito em 2005, no segundo mandato do social-democrata (o primeiro com maioria absoluta, o segundo em coligação com o CDS/PP) e deixou a autarquia em 2012, após ter sido nomeado Director de Segurança Social do Centro Distrital do Porto.

Manteve-se em funções na Segurança Social até voltar à autarquia, no fim de 2013, na sequência da vitória da lista independente de Moreira nas eleições de Setembro.

Em Agosto desse ano, Rui Moreira disse que Sampaio Pimentel era “uma escolha individual” e uma “garantia” relativamente ao primeiro pilar da candidatura, a coesão social.

“Foi das pessoas mais activas no nosso primeiro manifesto. Mais do que isso, disse que qualquer que fosse a posição do seu partido apoiaria Rui Moreira. Há coisas que a gente não esquece. Merece-me toda a confiança por tudo o que tem feito na vida, pela postura que tem e pela função que exerce na Segurança Social”, afirmou o então candidato.

Licenciado em Direito pela Universidade Católica, Pimentel fez duas pós-graduações, em Fiscalidade e em Ciências Jurídico-Empresariais.

Em 1997, Sampaio Pimentel foi director de campanha de Carlos Azeredo, o general que a coligação PSD/CDS escolheu para defrontar o socialista Fernando Gomes, que acabaria eleito para o terceiro mandato na Câmara do Porto.

Com Rui Rio, Pimentel foi eleito duas vezes, em 2005 e 2009.

Assumiu a tutela da Protecção Civil, dos Recursos Humanos e das Actividades Económicas, e foi um dos responsáveis políticos pelo processo de reabilitação do Mercado do Bom Sucesso, situado na zona da Boavista.

Quando saiu da Câmara, em 2012, Pimentel destacou a missão de “dar nova vida” ao Bom Sucesso e aquilo que designou como “o último grande desafio” que lhe foi lançado por Rui Rio: criar de raiz uma estrutura municipal que congregasse a fiscalização municipal.

“E é assim que surge, o Departamento Municipal de Fiscalização, com duas divisões: uma direccionada para a fiscalização geral – que trata da afixação de publicidade comercial e propaganda política na via pública, mas não só – e outra, cujo objectivo é fiscalizar as obras particulares”, descreveu, num comunicado de “despedida” da autarquia.

“É, hoje, mais um serviço camarário respeitado e a chegar à velocidade de cruzeiro, sabendo todos nós que muito há a fazer, com a vantagem de hoje sabermos por onde ir”, acrescentou.

Quanto à área dos Recursos Humanos, Pimentel assinalou a instalação do sistema biométrico de controlo da assiduidade, a redução do efectivo de 3300 para 2800 funcionários municipais e a redução de horas extraordinárias que, em cerca de quatro anos, baixou de “cerca de mais de 3,3 milhões de euros para 800 mil euros”.

Publicado in PÚBLICO

Deixe aqui o seu comentário!

Protected by WP Anti Spam