Artigos na categoria Letra M

1. A morte é como a névoa: O mesmo tecido cobre as oliveiras e as espadas. Por Luís Veiga Leitão, in A bicicleta e outros poemas, Associação d...

Monge solitário. Na primavera desafia as chuvas escondido na brancura das cerejeiras.   Por Francisco Duarte Mangas, in O noiti...

1. Mil anos que viva jamais conhecerei guarda-rios tão veloz!   Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bicho...

Quando plana rente às nuvens a tarde adormece.   Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bichos, Editorial Camin...

Felino com asas para vigiar a noite.   Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bichos, Editorial Caminho, Setembro ...

Espécie rara de rato voador. A coruja, espécie incomum de gato alado, é o seu principal inimigo.   Por Francisco Duarte Mangas, in...

Aprendiz na arte de espadachim.   Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bichos, Editorial Caminho, Setembro de 2009,...

1. A manhã é uma concha de água azul Onde o sol mergulha e flutua.   Por Luís Veiga Leitão, in A bicicleta e outros poemas, Associaçã...

1. a mão é uma árvore crescendo para dentro,   Por Manuel António Pina, in Como se desenha uma casa, Assírio & Alvim, 2011, págin...

A manhã,            cansada, ajoelha-se           aos pés da tarde.   Por César Augusto Romão, in Tanto ar, Propagare, 2009, página 30.

A noite,                intranquila, adormece            agarrando a outra metade.   Por César Augusto Romão, in Tanto ar, Propagare, 20...

o coração dum peixe enche-se de alegria   Por Jorge Sousa Braga, in O novíssimo testamento e outros poemas, Assírio & Alvim, página ...

…À sombra doutras tardes eu falava-lhe das abelhas e dos cardos rente à terra.   Por Eugénio de Andrade, Antologia breve, Editora Limiar, ...

Nome de actriz do cinema espanhol, nasceu com o sol nos cabelos, na íris e numa lágrima, perene, ao canto do olho.   Por Francisco Duarte M...

Vai no Batalha

FECHAMOS o ano a cerca de 12 milhões de euros da linha de água. Com o ritmo que temos, que é um ritmo de cerca de 25 milhões de redução por ano, vamos fechar o primeiro semestre no verde. Isso é particularmente importante porque vai-nos retirar as consequências de estar no vermelho.

Rua da Estrada

96 Leituras
AINDA era esta uma estrada real de empedrado escasso e incerto, ia eu com Dinis cavalgando lado a lado e ouvindo suas desventuras com certa dama. Dizi...

Enigmatógrafo

96 Leituras
Por que é que quando alguém diz santinho se responde atchim?