Mulher(es)

/ 616 leituras
10. As mulheres, repartem o pão e os afetos há milénios, se...

Melro

/ 676 leituras
Monge solitário

Mãe

/ 412 leituras
Primeira palavra a ordenar o mundo Por isso mar lhe chamam...

Morte

/ 681 leituras
9. Sete palmos. A medida padrão para enterrar a morte. F...

Moinho

/ 478 leituras
Espécie de posto de alfândega, em desuso, instalado nas marg...

Magnólia

/ 667 leituras
1. (a nossa magnólia enche o Inverno de alegria branca) ...

M

/ 262 leituras
O M era pródigo naquelas falinhas mansas atrás da quais se e...

Mão(s)

/ 544 leituras
Que instrumento toca E não se ouve? A mão Por Nuno Rocha...

Montanha(s)

/ 471 leituras
As montanhas apaixonam-se com frequência. Vestem-se de branc...

Melro-peixeiro

/ 392 leituras
1. Mil anos que viva jamais conhecerei guarda-rios ...

Milhafre

/ 418 leituras
Quando plana rente às nuvens a tarde adormece. &nbs...

Mocho

/ 422 leituras
Felino com asas para vigiar a noite.   Por Fra...

Morcego

/ 412 leituras
Espécie rara de rato voador. A coruja, espécie incomum...

Mosquito

/ 462 leituras
Aprendiz na arte de espadachim.   Por Francisco D...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Jorge Nuno Pinto da Costa (1937)

SE o Rui Moreira se tivesse candidatado, embora ele me tenha dito que não o faria, e que eu devia continuar neste período difícil, merecia o meu apoio e eu não avançava, não me teria candidatado. O passado e presente e o amor que tem à cidade e ao F. C. Porto falam por si.

Rua da Estrada do Reino dos Algarves

Texto e foto de Álvaro Domingues

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 1467 leituras
As árvores de Natal já nascem iluminadas?