Lua cheia

/ 155 leituras
1. A Lua,               encantada, dá à luz               a noite. Por César Augusto Romão, in Tanto ar, Propagare, 2009, página 27. 2. Lua cheia: com esta moeda de oiro posso...

Lisboa

/ 179 leituras
1. …esta névoa onde começa a luz de Lisboa, rosa e limão sobre o Tejo, esta luz de água, … Por Eugénio de Andrade, Antologia breve, Editora Limiar, página 72. 2. O que sei da pa...

Luz

/ 161 leituras
1. e uma luz de neve quebrada de vidraça em vidraça. Por Eugénio de Andrade,  in Ao Porto, Colectânea de Poesia sobre o Porto, organização de Adosinda Providência Torgal e Madalena Tor...

Livro

/ 231 leituras
1. É isto um livro esta espécie de coração (o nosso coração) dizendo "eu" entre nós e nós?   Por Manuel António Pina, in Como se desenha uma casa, Assírio & Alvim, 20...

Lagartixa

/ 132 leituras
Sacerdotisa da seita de sangue frio. Adora o sol.   Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bichos, Editorial Caminho, Setembro de 2009, página 35.

Leão

/ 127 leituras
Só leão de juba atinge o estatuto de jubilado.   Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bichos, Editorial Caminho, Setembro de 2009, página 35.

Lesma

/ 117 leituras
Caracol sem abrigo.   Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bichos, Editorial Caminho, Setembro de 2009, página 36.

Lince

/ 116 leituras
1. Quando penso em ti só me lembro dos teus olhos.   Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bichos, Editorial Caminho, Setembro de 2009, página 36. ...

Lobisomem

/ 129 leituras
Lobo: acaba de comer o h a este omem.   Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bichos, Editorial Caminho, Setembro de 2009, página 37.

Louva-a-deus

/ 112 leituras
Tímido insecto este devoto da Natureza.   Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bichos, Editorial Caminho, Setembro de 2009, página 38.

Lágrima

/ 129 leituras
1. Breve é o mar na vida da lágrima que na terra tomba.   Por César Augusto Romão, in Tanto ar, Propagare, 2009, página 42.   2. No rosto, aparente...

Lua nova

/ 128 leituras
A Lua,                iluminada, volta                   a dar nas vistas.   Por César Augusto Romão, in Tanto ar, Propagare, 2009, página 29.

Lobo

/ 122 leituras
lobo é vocábulo com medo de alguém lhe trocar as sílabas   Por Francisco Duarte Mangas, in A fome apátrida das aves, Modo de ler, página 78.

Lareira

/ 129 leituras
Local purificador: o sol liberta-se da clausura da lenha.   Por Francisco Duarte Mangas e João Pedro Mésseder, in Breviário do Sol, Editorial Caminho, Janeiro de 2002, página 65.

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Jorge Nuno Pinto da Costa (1937)

Nas duas últimas jornadas, voltámos ao passado. Para mim, o VAR só tem sido negativo. Quando não há uniformidade de critérios, tem de ser negativo. É inconcebível tanto o que se passou nas Aves, com um penálti não assinalado que nem precisava de VAR, como aquele fora de jogo assinalado no FC Porto-Benfica. Esse é para o Guinness.

Rua da Estrada não se sabe de quê

TEMOS uma extrema necessidade de dar nomes às coisas. Pensamos, talvez, que as coisas não podem existir se não tiverem nomes ou se, baralhados os nomes, confundidos ou trocados, também se confundissem as coisas acabando por colapsar por crise crónica de identidade, anomia ou anonimato. Como pensamos o mundo com palavras, tudo o que não tiver palavras ou palavra que não tenha mundos, se precipitará infinitamente por abismos abertos entre mundos desconhecidos. Dito isto, pensamos também que uma vez as coisas nomeadas por palavras, se perderiam se não fossemos capazes de classificar famílias d...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 299 leituras
Há relógios à prova de vinho?

Errata

/ 299 leituras
No título da notícia publicada no JN de 12 de dezembro de 2017, página 12, onde se lê, “PCP critica Governo refém do capital”, deve ler-se, “PCP refém do Governo critica capital”, por PML