L

/ 691 leituras
O L assentava em si mesmo como uma luva. Tinha assento em to...

Lua

/ 953 leituras
3. Quanto mais nua mais bela é a lua Jorge Sousa Braga...

Lugar

/ 811 leituras
alguma coisa nos traz pelo braço de algum lugar. Por Ós...

Lagoa de Óbidos

/ 675 leituras
Lagoa de Óbidos, jóia azul encastoada em terras barrentas, o...

Limão

/ 989 leituras
2. A chuva limpa os limoeiros da negrura parasita, colada n...

Lódão

/ 692 leituras
A UM LÓDÃO DA MINHA RUA Ninguém tem corpo mais fino, nem...

Laranja

/ 752 leituras
2. Na laranja o sol e a lua dormem de mãos dadas. Eugén...

Linguagem

/ 734 leituras
A linguagem é uma obra da natureza e do homem. As coisas ...

Luz

/ 1103 leituras
7. Uma luz que se toca (à semelhança da claridade algarvia)...

Lugar-comum

/ 664 leituras
2. O lugar-comum é o plágio despenalizado dos preguiçosos. ...

Liberdade

/ 782 leituras
3. nome de avenida. Francisco Duarte Mangas publicado in...

Loureiro

/ 457 leituras
O loureiro ilude a ausência de sal na carne. Francisco Du...

Livro(s)

/ 964 leituras
5. os livros, todos os livros expurgam vozes, vozes prensad...

Lembrança

/ 284 leituras
A lembrança é o castigo dos velhos. Francisco Duarte Mang...

Limoeiros

/ 413 leituras
Os limoeiros vergam de tanta cor. Se ninguém acode aos limõe...