Luz

/ 672 leituras
7. Uma luz que se toca (à semelhança da claridade algarvia)...

Lugar-comum

/ 415 leituras
2. O lugar-comum é o plágio despenalizado dos preguiçosos. ...

Liberdade

/ 527 leituras
3. nome de avenida. Francisco Duarte Mangas publicado in...

Loureiro

/ 83 leituras
O loureiro ilude a ausência de sal na carne. Francisco Du...

Livro(s)

/ 684 leituras
5. os livros, todos os livros expurgam vozes, vozes prensad...

Limão

/ 604 leituras
2. A chuva limpa os limoeiros da negrura parasita, colada n...

Lembrança

/ 70 leituras
A lembrança é o castigo dos velhos. Francisco Duarte Mang...

Limoeiros

/ 68 leituras
Os limoeiros vergam de tanta cor. Se ninguém acode aos limõe...

Lúcia-lima

/ 587 leituras
2. A lúcia-lima acalma, alumia o espírito. Por Francisco...

L

/ 290 leituras
O L assentava em si mesmo como uma luva. Tinha assento em to...

Lua cheia

/ 557 leituras
1. A Lua,               encantada, dá à luz             ...

Lisboa

/ 612 leituras
1. …esta névoa onde começa a luz de Lisboa, rosa e limão...

Lagartixa

/ 471 leituras
Sacerdotisa da seita de sangue frio. Adora o sol. &nbs...

Leão

/ 443 leituras
Só leão de juba atinge o estatuto de jubilado.   ...

Lesma

/ 437 leituras
Caracol sem abrigo.   Por Francisco Duarte Mangas...