620
0
COMPARTILHAR
Inicio Rua da Estrada Rua da Estrad...

Rua da Estrada dos Hipermóveis

Rua da Estrada dos Hipermóveis

0
620

FOI Helen Gurley, editora da Cosmopolitan nos anos 60, que, em plena contramão com a sociedade puritana da América, criou o lema “as boas raparigas vão para o céu, as más vão para todo o lado”. Está tudo desenvolvido no seu livro “ O sexo e a rapariga solteira”. Helen morreu com uns preenchidíssimos 90 anos em 2012 e a sua memória percorre a estrada larga das pessoas que abriram caminhos no desempoeiramento do corpo e dos espíritos.

A Rua da Estrada é dos hipermóveis que, como as más raparigas, vão para todo o lado como se tivessem molas e por isso são cosmopolitas como as revistas estrangeiras. Pelo contrário, os hipomóveis são prisioneiros do seu lugar e condição que pode bem não ser o céu: não havendo capital, diploma, contactos, internet, automóvel, telemóvel…, tudo se torna muito complicado e os emperramentos pela falta de mobilidade espacial vão a par com as mesmas dificuldades em termos de mobilidade social que é o nome que a sociologia dá à expressão subir na vida, desencalhar de uma condição mais ou menos precária. Por isso o nosso primeiro-ministro nos manda emigrar. Não era preciso dizer, a gente sabe disso há séculos. O que era verdadeiramente novo ou quase era ele próprio emigrar como fez certo dia um rei e a corte toda quando os franceses vinham muito napoleónicos a queimar tudo quanto encontravam pela frente. Ainda por cima agora há os voos baratos…

SOBRE O AUTOR: Álvaro Domingues (Melgaço, 1959) é geógrafo e professor na Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto, onde também é investigador no CEAU-Centro de Estudos de Arquitectura e Urbanismo. É autor de A Rua da EstradaVida no Campo e Volta a Portugal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here