194
0
COMPARTILHAR
Inicio Poemário Rui Manuel Am...

Rui Manuel Amaral (1973)

Rui Manuel Amaral (1973)

0
194

2. Portas, janelas, postigos, buracos nas paredes, buracos no telhado. E nenhum sítio por onde escapar?

in Polaroide, Língua Morta, 2015, página 31

1. O coração negro da ameixa. De luto por uma flor perdida?

in Polaroide, Língua Morta, 2015, página 60

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here