159
0
COMPARTILHAR
Inicio Poemário Giuseppi Unga...

Giuseppi Ungaretti (1888-1970)

Giuseppi Ungaretti (1888-1970)

0
159

4.
Casa

Surpresa
após tanto
deste amor

Supunha tê-lo espalhado
pelo mundo 

3.
Silêncio 

Conheço uma cidade
que cada dia se enche de sol
e tudo desaparece num momento
Cheguei lá quase à noite

No coração durava o ruído
das cigarras

Do navio
envernizado de branco
eu vi
a minha cidade perder-se
deixando
um pouco
um abraço de lumes no ar indeciso
suspensos

in Sentimento do Tempo, Dom Quixote, Lisboa /1971, tradução de Orlando de Carvalho

2.
Vagabundo

Em nenhuma
parte
da terra
me posso
fixar

A cada
novo
clima
que encontro
descubro
indolente
que
já de uma vez
a ele me tinha
habituado

E assim me afasto sempre
estrangeiro

Nascendo
oriundo de eras que demais se
viveram

Gozar um só
minuto de vida
inicial

Busco um país
inocente

1.
Eterno

Entre uma flor colhida e outra dada
o inexprimível nada

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here