326
2
COMPARTILHAR
Inicio Poemário Flor Campino ...

Flor Campino (1934)

Flor Campino (1934)

2
326

3.
Flores e cores

As cores colhidas para ti
nas campânulas florescem
o galho eleito pela cotovia.
Confio-tas culminantes de luz.
Guarda-as. Verás como perfumam
o dia, mesmo nos lugares
mais recônditos.

Se esmorecerem reanima-as
dá-lhes uma vida maior
preserva nelas a infância.
Cedo-te para isso a tela virgem
da minha pele: risca, tatua
pinta. Lágrimas minhas
as farão renascer e por acréscimo
o canto da cotovia.

Nunca cores ou flores
se deram em demasia.

2.
A gota de orvalho
sobre o cacto
reflecte todo o jardim

1.
Com o ouro furtado
a abelha filigrana
a charneca em flor 

2 COMENTÁRIOS

  1. Lindíssima composição (3) de grande frescura poética e dois haikus fabulosos

  2. És Linda minha Querida tia🥰
    Tens uma alma sensível, brilhante, recheada de doçura☺️
    Isso vê-se no teu semblante, respira-se nas tuas palavras, bebe-se perto de ti💗

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here