201
0
COMPARTILHAR
Inicio Obituário Joaquim Sarme...

Joaquim Sarmento (1916-2018)

Joaquim Sarmento (1916-2018)

0
201

JOAQUIM Sarmento, autor dos projetos de engenharia do estádio das Antas e do mercado do Bom Sucesso, no Porto, morreu terça-feira (10-04-2018), com 101 anos. Professor universitário durante quase cinco décadas, foi mestre de várias gerações de profissionais e mereceu diversas distinções ao longo de uma extensa carreira.

Considerado como uma figura incontornável da história da Universidade do Porto e da própria cidade, Joaquim Sarmento assinou ainda os projetos do mercado de Matosinhos e das igrejas do Carvalhido e das Antas. Também deixou marca na investigação, nas áreas do betão armado e da resistência de materiais, e foi responsável pela formação de notáveis engenheiros, como António Segadães Tavares e José Mota Freitas.

Nascido no Porto a 15 de dezembro de 1916, Joaquim Augusto Ribeiro Sarmento formou-se em Engenharia Civil pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto em 1939, com média de 17 valores, dois anos depois (e com a mesma classificação final de curso) de Edgar Cardoso. Foi professor na mesma faculdade entre 1940 e 1986 (catedrático desde 1961) e, após a jubilação, continuou a fazer parte de júris de provas de doutoramento. Enquanto profissional da engenharia civil, destacou-se na área das estruturas de betão armado, de que são exemplos mais significativos o antigo estádio do F.C. Porto (inaugurado em 1952 e demolido em 2004) e os citados mercados.

Prémio da Vinci

Foi o primeiro português distinguido com o prémio Leonardo da Vinci, atribuído pela Sociedade Europeia para o Ensino da Engenharia, em 2003. Já em 1987 tinha recebido o prémio Manuel Rocha, do Laboratório Nacional de Engenharia Civil. Em 2005, foi agraciado com a grã-cruz da Ordem da Instrução Pública, atribuída pela Presidência da República. Por ocasião do seu centésimo aniversário, a Câmara do Porto entregou-lhe a Medalha de Mérito da Cidade, grau ouro.

“Mais de 30 anos após a sua jubilação, o professor Joaquim Sarmento continuava a ser uma referência do ensino”, referiu o reitor, Sebastião Feyo de Azevedo, citado no site de notícias da Universidade, considerando a morte do engenheiro “uma perda enorme para a Universidade do Porto e para a engenharia portuguesa”.

Publicado in Jornal de Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here