459
0
COMPARTILHAR
Inicio Do outro mundo Porto visto p...

Porto visto por Pedro Franco

Porto visto por Pedro Franco

0
459

PEDRO Franco reside no Rio de Janeiro, Brasil. É médico cardiologista há 54 anos, professor emérito de medicina e escritor com vasta obra publicada e premiada. Enquanto autor diz-se inspirado pela família, pela medicina e pela literatura portuguesa. Infelizmente não visitou Portugal. O que conhece é através dos olhos da esposa (estão beirando 59 anos de muito bem casados), filha de portugueses e que viveu quase um ano em Vila Verde, Braga. Tem postais maravilhosos e sente prazer em recebê-los quando enviados por amigos, mas prefere as cartas pela necessidade de escrever longamente.

Por Paulo Moreira Lopes

1 – Data de nascimento e naturalidade (freguesia e concelho)?

15/03/1935, Rio de Janeiro, Brasil.

2 – Atual residência (freguesia e concelho)? 3 – Em que outros locais viveu de modo permanente?

Sempre morei no Rio de Janeiro.

4 – Habilitações literárias?

Licenciatura em medicina.

5 – Atividade profissional?

Médico cardiologista há 54 anos. Professor de Medicina aposentado, como Professor Emérito. 10 livros de contos, 5 de crônicas, 2 de teatro, 137 em antologias. Mais de 500 prêmios e alguns de Portugal.

6 – Em que medida o local onde nasceu e viveu ou vive, influenciou ou influencia a sua vida artística?

Julgo que família, literatura e Medicina tiveram grande influência e pelo postal mostrei quanto a Literatura Portuguesa me influenciou.

7 – Quando pensa na cidade do Porto lembra-se imediatamente de quê?

Muito. Infelizmente não conheço Portugal. Minha mulher é filha de portugueses e passou quase um ano em Vila Verde, perto de Braga. Estamos beirando os 59 anos de muito bem casados e conheço Portugal através de seus olhos.

8 – Já visitou o Porto? Em caso afirmativo, por que motivo e qual a ideia com que ficou da cidade e da região? 

Respondi acima.

Literatura postal

9 – Tem a mania dos postais? Em caso afirmativo como explica essa apetência por uma literatura tão sucinta e tão efémera?

Gosto de cartas, mais que de postais, apenas pela necessidade de escrever longamente. Só que tenho postais maravilhosos.

10 – Sente mais prazer em comprar, escrever e enviar o postal, em saber que foi recebido por outro ou em receber postais de outros?

As duas alternativas, vindas de pessoas amigas me dão prazer e quando quem envia tem bom gosto nas imagens!

11 – Tendo em conta a popularidade da correspondência postal, será que podemos falar de uma literatura postal, quem sabe como uma derivação dos contos ou microcontos?

Julgo que sim e, sendo contista, ainda que modesto, vejo que o conto curto tem grandes possibilidades jornalísticas.

12 – Endereço na web/blogosfera para o podermos seguir?

Não tenho site e simples e.mail pdaf35@gmail.com

Vivo dividindo tempos entre a Cardiologia e a Literatura. Ainda agora há trabalho médico de Cardiologia, no prelo com 2 coautores, que foram meus alunos. Filho e neta. Grande emoção.

§

Desenho de Maria Helena Franco
Desenho de Maria Helena Franco

Literatura Portuguesa por Pedro Franco para a I Convocatória de Histórias em Postais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here