1121
0
COMPARTILHAR
Inicio Do outro mundo Porto visto p...

Porto visto por Luiz Darocha

Porto visto por Luiz Darocha

0
1121

LUIZ Darocha define-se como artesão pintor, gravador, ilustrador, desenhador, antropólogo e editor. Nasceu em Oliveira de Azeméis, residindo e trabalhando, atualmente, em Paris. Já viveu em Londres e em várias cidades francesas e suíças. Nos últimos tempos tem feito, com muita frequência, visitas ao Porto e a Oliveira de Azeméis. Diz-se influenciado pelas memórias que ainda tem de certos locais, em especial da terra onde nasceu, o que continua a enriquecer a sua atividade. Quando pensa no Porto lembra-se dos tempos passados nas Belas Artes a imaginar uma sociedade livre.

Por Paulo Lopes

1 – Data de nascimento e naturalidade (freguesia e concelho)?

Nasci em Oliveira de Azeméis, no dia 2 de Dezembro de 1945

2 – Atual residência (freguesia e concelho)?

Resido e trabalho em Paris desde 1971.

3 – Em que outros locais viveu de modo permanente?

1967, em Londres em Notting Hill.1969 a 1970 em Montauban e Toulouse (França)

1971 e noutra ocasiões na Suíça, sobretudo no cantão de Lucerna de onde é natural a minha esposa.

Desde 2009 estou com muita frequência Londres ande tenho à disposição um atelier.

Também com muita frequência tenho feito visitas ao Porto e Oliveira de Azeméis, sobretudo a partir de 2004.

4 – Habilitações literárias?

Frequentei a ESBAL, a ESBAP, o CÍRCULO DE ARTES PLÁSICAS DE COIMBRA. Tenho o 7.º ano incompleto (falta, organização política e administrativa da nação e matemáticas).

Diplomado pela EHESS Paris IV com um DEA (Diploma de estudos avançados – actualmente Master 2) em Antropologia Patológica.

5 – Atividade profissional?

Artesão pintor, gravador, ilustrador, desenhador, antropólogo e editor.

6 – Em que medida o local onde nasceu e viveu ou vive, influenciou ou influencia a sua vida artística?

A influência da terra aonde nasci é decerto determinante, pois que ainda hoje ressinto e recorro a emoções desse período da minha infância, além de memórias que se mantêm bem vivas apesar dos numerosos anos decorridos e tal aconteceu em lugares vividos como Lisboa, Porto, Londres, Nova Iorque, Lucerna, Paris onde vivo a maior parte do meu tempo desde há 45 anos. Claro que em Paris o acesso a muitas variadas formas de produção humana são múltiplas, a escolha torna-se por vezes difícil, pois que são inúmeros os fascínios que se deparam no correr da nossa vivência nesta cidade. No entanto, as luzes que percebi em Oliveira de Azeméis durante a minha infância, continuam indeléveis, continuam a enriquecer a minha actividade; inspiradoras sempre por via da emoção, talvez sejam saudades férteis.

7 – Quando pensa na cidade e na região do Porto lembra-se imediatamente de quê?

Dos meus tempos passados nas Belas Artes e na nossa tertúlia de resistentes, poetas, pintores, boémios que imaginávamos e tentávamos agir para contribuir a uma sociedade que desejávamos livre.

9 – Endereço na web/blogosfera para o podermos seguir?

http://www.darocha.fr/

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here