808
0
COMPARTILHAR

Rocio

Rocio

0
808

Tão frescas
as sílabas
do orvalho

que o dia
mata a sede
pela manhã

e esquece a água
até ser noite

Por João Pedro Mésseder, in Elucidário de Youkali seguido de Ordem Alfabética, Editorial Caminho, janeiro de 2006, página 118.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here