Porto visto por Lars Schumacher

/ 5411 leituras
LARS Schumacher é realizador de cinema e fotógrafo alemão. Nasceu em Burgwedel e vive hoje em Burgdof, Hannover, Baixa Saxónia. A queda do muro de Berlim, facto histórico vivido pelos alemãe...

A crise política brasileira e a pesca do bacalhau

/ 3453 leituras
NO tempo em que o Brasil se aproxima dos seus duzentos anos de independência e quase cento e trinta anos de república, o país vive um dos momentos mais decisivos da sua história. Tão decisiv...

I CONVOCATÓRIA de Arte Postal

/ 2612 leituras
CONVOCAM-SE todos os interessados a participar na I edição de arte postal do Correio do Porto, que consiste em criar um postal com as seguintes especificações: Tema: a minha rua Dimensão...

Porto visto por Daniele Virgilio

/ 1486 leituras
DANIELE Virgilio é arquiteto urbanista italiano. Vive na sua cidade natal, La Spezia, tendo, entretanto, habitado de modo permanente em Genova. É autor de inúmeros ensaios sobre planeamento ...

Porto visto por Alexandre Andrade

/ 1482 leituras
ALEXANDRE Andrade é natural da freguesia de São Sebastião da Pedreira, em Lisboa. Até agora viveu 90% da vida naquela cidade. Esta é como um velho amigo com o qual convive regularmente e que...

Beto do Bandolim veio ao Porto

/ 1460 leituras
CHAMA-SE Adalberto Cavalcanti Silva, mas no mundo da música popular brasileira é conhecido por Beto do Bandolim. Nasceu no Recife, estado de Pernambuco, Brasil. Começou por tocar cavaquinho ...

Histórias em postais… vindas do Atlântico

/ 1385 leituras
TOMEI conhecimento do concurso «Histórias em Postais» pelo «blog» Concursos Literários (sigo-o já faz alguns anos, o seu trabalho de divulgação merece uma nota de apreço) e julguei, imediata...

Gémeos Ferreira de Marco de Canaveses

/ 1375 leituras
HÁ 20 ANOS a vida de José mudava "radicalmente" depois de uma promessa, cumprida a pé, entre Marco de Canaveses e o Santuário de Fátima. "Senti-me explorado, quando me pediam muito dinheiro ...

Luísa Silva em Southampton

/ 1305 leituras
NATURAL de Aguçadoura, Luísa Silva tem 24 anos e é enfermeira. Face à falta de emprego em Portugal, decidiu rumar a Inglaterra para exercer a profissão. Foi no intervalo da correria diária n...

Diana Pereira em Quelimane

/ 1270 leituras
A VIDA de Diana Pereira mudou radicalmente, no início de maio. A jovem trofense decidiu trocar o conforto do lar e mudar-se de armas e bagagens para Quelimane, cidade de Moçambique situada n...

João Barbosa, 39 anos

/ 1226 leituras
JOÃO Barbosa recebeu, na quarta-feira, o prémio "Mérito Desportivo – Personalidade do Ano" na vertente do automobilismo durante a 19.ª Gala do Desporto da Confederação do Desporto de Portuga...

Hugo Veiga é o melhor ‘copywriter’ do mundo

/ 1192 leituras
AOS 33 anos, Hugo Veiga é o melhor ‘copywriter’ do mundo. Soma mais de 150 distinções, entre elas o grande prémio de titânio do Festival de Cannes. Um caso sério de criatividade portuguesa.....

Porto visto por Dórian Ribas Marinho

/ 1169 leituras
DÓRIAN Ribas Marinho é advogado, professor e artista independente (mantém alguma distância face à indústria cultural). Nasceu no Rio de Janeiro. Por motivos profissionais ou pessoais acabou ...

A galinha dos ovos de ouro de Temer e o dilema nuclear brasileiro

/ 1154 leituras
NO artigo A crise da política brasileira e a pesca do bacalhau publicado nesta revista, argumento que a questão de fundo que deveria estar no centro do debate público é a persistência de um ...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Eduardo Vítor Rodrigues (1971)

NÃO vamos licenciar novas construções. Vamos legalizar casas e empresas com histórico. São empresas consolidadas no território e também é uma forma de evitar que, por falta de uma licença, possam decidir abandonar Gaia e estabelecer-se em concelhos vizinhos, retirando de cá postos de trabalho.

Rua da Estrada do Futuro

ADIVINHAR o futuro ainda é para muitos uma espécie de bruxedo do antigamente. Consultava-se o mediador comunicante com o insondável para que ele nos antecipasse os nossos medos e esperanças; jogavam-se os dados e as cartas, observava-se o voo das aves, ouvia-se a voz da vidente, do oráculo, da sacerdotisa ou do feiticeiro em busca de interpretações, de enigmas premonitórios que sugeriam isto ou aquilo. O futuro é um tempo problemático. Cronos, o deus grego, tanto era entendido como uma divindade do tempo cíclico das colheitas – por isso era representado com uma gadanha que depois passou a s...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 509 leituras
Bater no ceguinho dá cadeia?