Pé-Sujo e Blocos de Carnaval

/ 375 leituras
CREIO que os botecos estão sendo pasteurizados aos montes. A cada dia que passa, noto mais um bar transformado em fast food-drink ou farmácia. Entretanto, no Rio de Janeiro, ainda existem pé...

Porto visto por Mónica Vergara

/ 743 leituras
MÓNICA Vergara é professora do ensino secundário na cidade do México onde nasceu. Foi a imaginação estimulada pela própria vida colorida que a fez aproximar da arte. Busca nos seus trabalhos...

O TYPO está de negrito

/ 367 leituras
MEMÓRIA descritiva: Estes últimos dias têm sido dramáticos para a liberdade de imprensa e em especial para os cartoonistas. O TYPO solidariza-se com o sentimento geral de consternação e de r...

Porto visto por Roberto Keppler

/ 452 leituras
ROBERTO Keppler vive em São Paulo, de onde é natural, tem dupla cidadania: brasileira e italiana (da parte da mãe). Resolveu ser artista ao reconhecer a linguagem das artes na pintura, na es...

Porto visto por Alberto Arecchi

/ 388 leituras
ALBERTO Arecchi é arquiteto, perito na cooperação para o desenvolvimento e professor. Nasceu em Messina e hoje vive em Pavia, Itália. Também já residiu, de modo permanente, em Mogadíscio (So...

Porto visto por Suyan de Melo

/ 204 leituras
SUYAN de Melo nasceu na cidade de Araranguá, estado de Santa Catarina, sul do Brasil. Hoje vive no mesmo estado, mas na cidade de Laguna. Desde os vinte anos que se dedica à produção de narr...

Porto visto por Alice Vieira

/ 1119 leituras
A ESCRITORA Alice Vieira, além de Lisboa, terra natal, já viveu permanentemente em Paris e na Ericeira (concelho de Mafra). Gosta muito da vida citadina e de preferência próxima da água. Ao ...

Feliz Ano Novo

/ 604 leituras
Feliz Ano Novo + Feliz Año Nuevo + Happy New Year + Glückliches neues Jahr + Buon anno + Շնորհավոր Նոր Տարի + Честита Нова Година + Šťastný Nový Rok + 新年好 + Godt Nytår + Bonan Novjaron + Onn...

Joana Costa e Fernando Milhazes na Route 66

/ 709 leituras
OS POVEIROS Joana Costa, 31 anos, médica, e Fernando Freitas Milhazes, 33 anos, investigador,casaram em Setembro. A escolha para lua-de-mel foi a de percorrerem, durante três semanas, a míti...

Beto do Bandolim veio ao Porto

/ 1460 leituras
CHAMA-SE Adalberto Cavalcanti Silva, mas no mundo da música popular brasileira é conhecido por Beto do Bandolim. Nasceu no Recife, estado de Pernambuco, Brasil. Começou por tocar cavaquinho ...

O mundo da gravura de Juan Sebastián Carnero

/ 414 leituras
JUAN Sebastián Carnero nasceu em Argentina, em Buenos Aires, e ali é onde mora actualmente, mas Sebastián também é um bocadinho galego, pois seu bisavó era da nossa terra. É professor titula...

Porto visto por Zvjezdana Zuzic

/ 539 leituras
ZVJEZDANA Zuzic nasceu em Osijek e vive em Zagreb, cidades da Croacia. É licenciada em economia e artista plástica. Confessa que todos os lugares onde morou lhe provocaram diferentes emoções...

Manoel Lopes solidário no Brasil

/ 781 leituras
VINDO das terras de Além-Mar, da pequena cidade de Póvoa de Varzim, onde também nasceu o escritor Eça de Queirós, o português Manoel Lopes da Silva trouxe consigo o sentimento de solidarieda...

Porto visto por Susanne Schumacher

/ 710 leituras
SUSANNE Schumacher é fotógrafa, realizadora de cinema e artista visual alemã. Nasceu em Burgdof, Hannover, Baixa Saxónia, onde continua a viver. O seu trabalho aborda as questões de identida...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Eduardo Vítor Rodrigues (1971)

NÃO vamos licenciar novas construções. Vamos legalizar casas e empresas com histórico. São empresas consolidadas no território e também é uma forma de evitar que, por falta de uma licença, possam decidir abandonar Gaia e estabelecer-se em concelhos vizinhos, retirando de cá postos de trabalho.

Rua da Estrada do Futuro

ADIVINHAR o futuro ainda é para muitos uma espécie de bruxedo do antigamente. Consultava-se o mediador comunicante com o insondável para que ele nos antecipasse os nossos medos e esperanças; jogavam-se os dados e as cartas, observava-se o voo das aves, ouvia-se a voz da vidente, do oráculo, da sacerdotisa ou do feiticeiro em busca de interpretações, de enigmas premonitórios que sugeriam isto ou aquilo. O futuro é um tempo problemático. Cronos, o deus grego, tanto era entendido como uma divindade do tempo cíclico das colheitas – por isso era representado com uma gadanha que depois passou a s...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 509 leituras
Bater no ceguinho dá cadeia?