Do outro mundo

Porto visto por Fernando Aguiar

20 Outubro 2015 Comentar

FERNANDO Aguiar é o mais internacional dos poetas visuais portugueses da atualidade. Nasceu em Lisboa, onde continua a residir nos intervalos das viagens que vai fazendo pelo mundo a divulgar a sua obra. Entende a poesia como um conceito, como algo que se situa no campo das ideias. Algo que pertence mais ao nível mental do que ao nível do coração. Daí raramente escrever poemas que traduzam “estados de alma” ou “chorrilhos pautados pelas emoções”. Nós, por cá, em Matosinhos, podemos, literalmente, entrar, passear e descansar na sua obra: o soneto ecológico.

Por Paulo Moreira Lopes

1 – Data de nascimento e naturalidade (freguesia e concelho)?

– Lisboa, 1956.

2 – Atual residência (freguesia e concelho)?

– Lisboa.

3 – Em que outros locais viveu de modo permanente?

– Lisboa.

4 – Habilitações literárias?

– Licenciatura em Design de Comunicação.

5 – Atividade profissional?

– Sem atividade profissional, depois de 40 anos de ensino.

6 – Em que medida o local onde nasceu e viveu ou vive, influenciou ou influencia a sua vida artística?

Acho que influenciou muito pouco, até porque desde os vinte e muitos anos viajo bastante. Participei em mais de 100 Festivais Internacionais de Poesia e de Performance em 25 países, e as influências foram recebidas de muitos desses lugares por onde passei.

7 – Quando pensa na cidade e na região do Porto lembra-se imediatamente de quê?

– Do “Soneto Ecológico” que criei em 2005, em Matosinhos, e no Museu de Serralves.

8 – Endereço na web/blogosfera para o podermos seguir?

http://ocontrariodotempo.blogspot.com/

Facebook

Deixe aqui o seu comentário!

Insira o seu comentário, ou trackback do seu próprio site. Pode também Subscreva estes comentários via RSS.

Correcção e Respeito por todas as opiniões.

Este site disponibiliza o Gravatar. Para criar o seu Gravatar faça o registo em Gravatar.