COMPARTILHAR
Inicio Poemário João Luís Bar...

João Luís Barreto Guimarães (1967)

João Luís Barreto Guimarães (1967)

0
1245

8.
Ainda estranho o lugar quando acordamos
no revés de já ser outro
o dia
porque espelhas o tempo à janela é
à face de teu rosto que decido
o que vestir. 

7.
como se o acaso fizesse desta folha um reino
por habitar o endereço de janeiro algo branco

6.
é já tarde poucos são os fascínios que nos
movem o som quente a escrever um sem-número 

5.
Cedo ao rastro de restos que
me tenta até ti
(pernas de nylon vazias
sapatos
desafogados) 

4.
Nunca tanto como hoje reparei com atenção
na
luz do sol de Janeiro. Forte 

3.
pedalo
pedalo
não saio do mesmo sítio. 

2.
vens
caindo
pela dor
acomodando. 

1. Declaração…

Não gosto que
uses
o isqueiro
que te
ficou
do passado
para
atear o
cigarro. 

João Luís Barreto Guimarães nasceu no Porto, Portugal, em Junho de 1967. Divide o seu tempo entre Leça da Palmeira e Venade. Publicou 8 livros de poesia, os primeiros sete reeditados em “Poesia Reunida” (2011), a que se seguiu o seu mais recente título “Você está aqui” (2013).

Sito in http://joaoluisbarretoguimaraes.blogspot.pt/