481
0
COMPARTILHAR

Cabedelo

Cabedelo

0
481

Estes vastos areais, revestidos às vezes de cabelos de oiro que seguram as dunas, estão todo o ano a concentrar-se para em Agosto sair daquela secura e do amargo do sal, um lírio branco que os perfuma, dura algumas horas, e logo desaparece.

Por Raul Brandão, in Os Pescadores, Estante Editora, 2.ª edição, agosto de 2010, página 64.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorBerlengas
Próximo artigoRia de Aveiro

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here