Chuva

/ 471 leituras
os cascos da chuva, grossa, tamborilam na chapa do automóvel. Chuva intensa, de redonda teimosia, torna-se sebe ao rompimento da manhã. Por Francisco Duarte Mangas in Jacarandá, Teodolito, 2015, página 179

Carquejeiras

/ 400 leituras
Mulheres de cabeleira surreal, pobres árvores andantes. Por Francisco Duarte Mangas in Jacarandá, Teodolito, 2015, página 159

Céu

/ 458 leituras
o céu, mar ao avesso, mostrando seu cardume de estrelas. Por Francisco Duarte Mangas in Jacarandá, Teodolito, 2015, página 87

Chopin

/ 109 leituras
O teu nome parece desabrochar Nesta melodia, Abrir-se numa ave - Os dedos sobre o piano, Imponderáveis e seguros. Por Nuno Rocha Morais in Galeria, Edições Simplesmente, abril 2016, p...

Camélias

/ 287 leituras
O perfume delas É, talvez, a cor... Pedro Homem de Mello in Pedro, Cabanas 1975, página 89.

C

/ 296 leituras
Os que nascem de cu virado para a lua diziam que o C mentia porque, em lugar de crescer, minguava. Então o C fez um pacto com o S e passou a mentir antes dos E e dos I. Mentir por mentir, ma...

Chão

/ 276 leituras
O que sei da palavra chão é a altura da raiz da árvore. Por João Manuel Ribeiro in Palavras-chave, Trinta Por Uma linha, março de 2017, Porto.

Cão labrador

/ 362 leituras
Cão que se dedica à lavoura. Por Paulo Moreira Lopes in Cão Noturno perseguido por Glossário Canino, com ilustração de Rui Sousa, Euedito, página 18.

Cão de guarda

/ 411 leituras
Cão de soldado da GNR. Por Paulo Moreira Lopes in Cão Noturno perseguido por Glossário Canino, com ilustração de Rui Sousa, Euedito, página 16.

Cão de água

/ 531 leituras
1. Raça em extinção, mostra o seu contentamento sacudindo o pêlo. Por João Pedro Mésseder e Francisco Duarte Mangas in Breviário da água, Editorial Caminho, 2004, página 56. 2. C...

Cão noturno

/ 501 leituras
Cão que só aparece à noite. in Cão Noturno perseguido por Glossário Canino, escreveu Paulo Moreira Lopes, ilustrou Rui Sousa, Euedito, página 18.

Cabra

/ 316 leituras
1. Nos teus olhos nasce o sol, cabrinha mansa.   Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bichos, Editorial Caminho, Setembro de 2009, página 13. &nbs...

Cágado

/ 329 leituras
Animal rigoroso com a língua, quando escreve o nome nunca esquece o acento.   Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bichos, Editorial Caminho, Setembr...

Camaleão

/ 334 leituras
Vaidoso, muda de roupa vezes sem conta num só dia!   Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bichos, Editorial Caminho, Setembro de 2009, página 14.

Tabuleta Digital

Sete Perguntas

Vai no Batalha

Rui Moreira (1956)

NÃO preciso de citar ninguém para dizer que esse comentário [de eleitoralismo] ilustra bem a visão populista de quem esteve distraído por ocasião da conferência de imprensa que demos em Gaia ou por ocasião da cimeira de Sintra.

Rua da Estrada do cada um por si

O PRINCÍPIO ideológico que regula a selva global do capitalismo está a reduzir a fanicos o pouco do solidário que a sociedade tinha: cada um por si, portanto. Não há contos de crianças. Há folhas de cálculo, discursos cinzentos em economês, correctíssimos, e conversas blindadas sobre o efeito da subida de uma taxa nos santos espíritos das hormonas da outra, sobre a sustentabilidade seja lá do que for e assim por diante de palavras feitas de ração granulada e chumbo derretido. Os lugares do Estado e da Política foram tomados de assalto pela ceifeira-debulhadora-enfardadeira da máquina do dinhei...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 356 leituras
Que eu é aquele que te olha ao espelho?