447
0
COMPARTILHAR
Inicio Do outro mundo Poemas da Alm...

Poemas da Alma da EMEF Frederico Ozanan – Pelotas – Brasil

Poemas da Alma da EMEF Frederico Ozanan – Pelotas – Brasil

0
447

PELOTAS é uma cidade localizada ao Sul do Estado do Rio Grande do Sul, na República Federativa do Brasil. O surgimento parte da data de junho de 1758, quando Gomes Freire de Andrade o Conde de Bobadela, doa terras às margens da Laguna dos Patos ao Coronel português Thomaz Luiz Osório. O nome teve inspiração na embarcação pelota, usada nas travessias dos rios durante as charqueadas. Nossa cidade tem uma tradição doceira de destaque com forte influência portuguesa, sendo considerada a Terra do Doce.

Os poemas que ilustraram os postais foram compostos por alunos da Escola Frederico Ozanan – Pelotas/RS/BR, com idade que varia entre 10 e 12 anos. Eles integram a Oficina Virtual Poemas da Alma, criada para incentivar a produção poética, desenvolvendo assim a capacidade de interpretação e expressão, fatores que auxiliam no aprendizado. Poemas da Alma foi criado no ano de 2016, após a Feira do Livro da EMEF Frederico Ozanan que teve por Patrono o Poeta Carlos Eugênio Costa da Silva. Posteriormente a releitura de um poema do Patrono, alunos do 5º ano participaram da atividade “Conversando com o Poeta”, onde estimularam-se a escrever e com o aval da professora Marcele Fernandes e apoio de Carlos Eugênio, criaram o grupo Poemas da Alma na mídia social.

A proposta de participação na exposição “Histórias em Postais” foi apresentada pelo professor Carlos Eugênio Costa da Silva que recebeu a divulgação do evento através de email da página “Concursos Literários” da qual é seguidor. Os postais que retratam pontos turísticos de Pelotas foram comprados pela professora Marcele Fernandes e cada aluno escolheu o seu conforme se identificava com a imagem. O projeto foi apresentado às crianças como uma oportunidade de mostrarem seus trabalhos e conhecerem, mesmo que virtualmente, Portugal, Terra Irmã e de mesmo idioma. O fato levou os alunos a buscarem através de mapas, onde se localizava a Terra de Camões e imaginarem-se adentrando-a através de seus simples versos e postais. Os sentimentos foram os mais variados: medo de que os organizadores não gostassem; se eram capazes de participar de um evento tão grandioso; ficar famoso em Portugal.

Desde o envio houve uma participação efetiva e uma ansiedade enorme, pois acompanhavam através da Empresa Brasileira de Correios, o andamento das correspondências. Quando chegadas a Portugal, o sentimento aumentou e todos os dias pesquisavam no site do Correio de Porto para saber se haviam sido selecionados. Quando recebemos a notícia de que estávamos em exposição, os sentimentos, conforme relatados pelos alunos, foi de alegria, surpresa, orgulho pela oportunidade e um eterno agradecimento marcado pela poesia coletiva que segue:

Fica nosso agradecimento
por divulgarem nossos postais e poesias,
pois ficamos orgulhosos
e com muita alegria,
e sonhamos em talvez
conhecer Portugal um dia.

Por Oficina Virtual “Poemas da Alma”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here