2.480 Leituras
0
COMPARTILHAR
Sete pergunta...

Sete perguntas a Óscar Possacos

ÓSCAR Possacos é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive em Paredes. Com formação inicial em arquitetura exerce a atividade de professor de educação visual. E é poeta. Publicou “Lugar Quebrado” em 1982 e “Húmida Viagem” em 1984, tendo esta última obra poética sido distinguida com o Prémio Nacional Juvenil Ferreira de Castro. Recentemente deu à estampa “Cantaria” onde revela que estamos onde somos. A nós confidencia que às vezes consegue ler nas gretas da cara de alguns Homens, a orografia da terra que amanham, mimetismos das cidades que habitam.

Por Paulo Moreira Lopes

1 – Data de nascimento e naturalidade (freguesia e concelho)?

Junho de 1962, Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé.

2 – Atual residência (freguesia e concelho)?

Paredes, Paredes.

3 – Escolas/Universidade que frequentou no distrito do Porto?

Escola Superior Artística do Porto

4 – Habilitações literárias?

Formação inicial em Arquitetura e Estágio Pedagógico em Ensino: Educação Visual.

5 – Atividade profissional?

Professor.

6 – Em que medida o local onde viveu ou vive influenciou ou influencia o seu trabalho por referência a fenómenos geográficos (paisagem, rios, montanha, cidade), culturais (linguagem, sotaque, festividades, religião, história) e económicos (meio rural, industrial ou serviços)?

NOTA: a pergunta pressupõe a defesa da teoria do Possibilismo (Geografia Regional ou Determinismo mitigado) de Vidal de La Blache, depois seguida em Portugal por Orlando Ribeiro, de que o meio influência (quem sabe se em alguns casos determina?) as opções profissionais e artísticas dos naturais desse lugar.

A possibilidade não afasta a incerteza. A geografia, a cidade e o campo, são termos de uma equação com muitos termos. Não sei. Seremos apenas inocentes Emílios? (Rosseau). Às vezes consigo ler nas gretas da cara de alguns Homens, a orografia da terra que amanham, mimetismos das cidades que habitam.

Pressinto a presença dos lugares, mesmo dos lugares que foram embora, da mudança e principalmente da distância.

7 – Endereço na web/blogosfera para o podermos seguir?

Não tenho.

Deixe aqui o seu comentário!

Protected by WP Anti Spam