508
0
COMPARTILHAR

Aylan

Aylan

0
508

Vestido da melhor roupa, saiu em
busca da paz. No aconchego dos
braços mornos do pai faria a
travessia. Fuga arriscada. Todos
apinhados na rasa barcaça. De
repente, os terrores do mar. Ouvia
chamar o seu nome, cada vez mais
distante. No outro dia, o mundo
inteiro viu seu corpinho na praia. E
chorou.

Por Regina Ruth Rincon Caires, que vive em Campinas, São Paulo, Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here