Seara Velha

/ 1066 leituras
Este ano não fizeram a terra de pão, há muitos anos que não fazem a terra de pão, está em pousio há muitos anos, há muitos anos que não é ferida de foice, porque há muitos anos que não f...

Penso

/ 987 leituras
Revela-se na luz e logo à cabeça, acomoda a constância da abundância: livra a noite da extracção do alimento e do cultivo no doce caminho das pedras gastas. SOBRE O AUTOR: Óscar P...

Moura Morta

/ 767 leituras
Asa de folha no desapego do ramo, na incidência da luz fria do véu que flutua, da grinalda dos nenúfares da bandeja do pranto. Guarda a mão em ruína que alcança a beleza e o silêncio par...

Rio Fervença

/ 747 leituras
Estende-se em língua de chão afluente do sabor, na fieira dúctil, no murmulhar da ebulição. Estende-se no folhar das águas nas margens, no desfolhar da memória em imagens: (havia um hi...

Olho Marinho

/ 687 leituras
De que nascente vem o mar à fonte e trás o sal ao olhar? SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive em Paredes. Com formação ...

Cumieira

/ 682 leituras
Onde se religam os planos mais altos, a montanha persistente no eterno círculo: onde se recorta a figura na distância que só o olhar frequenta. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962...

Terrugem

/ 602 leituras
A respiração deita-se na sedução da pele, no respiro de óxido de terra na sudação mais íntima de cada poro. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alf...

Unhais da Serra

/ 572 leituras
Eis a montanha aos nossos pés. Por aqui os deuses nos fugiram para se alcandorarem nos céus ou caíram em si, de regresso à terra para aconchegar o bacelo na sua manta? SOBRE O AUT...

Forte da casa

/ 559 leituras
Mesmo que os vigamentos resvalem nas mísulas, as recravas descolem e se abram as portas e os travamentos se abatam na deriva da curva, resiste o espaço ígneo das pedras refractárias deba...

Árvore

/ 517 leituras
Há outra raiz que emerge no ar mais fundo e se descarna no fruto, na altura certa. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive...

Entre-os-Rios

/ 514 leituras
Numa espécie de península, escoa a quase quieta incorporação: as águas de regresso à água. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por...

Raiva

/ 504 leituras
Fenómeno breve da ebulição que é já parte do sentimento que fica no sedimento da decantação. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. P...

Janeiro de Cima | Janeiro de Baixo

/ 447 leituras
É figura das duas faces do começo ou é o tempo que hesita na geografia? SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive em Paredes...

Torre Vã

/ 441 leituras
Vara de colmo que a planície avista e alteia. Admite comunicação vertical interior pelos diafragmas dos soalhos. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira...

Tabuleta Digital

Sete Perguntas

Vai no Batalha

Jorge Nuno Pinto da Costa (1937)

ACHO que este campeonato definiu-se em três sítios: Vila da Feira, Braga e Vila do Conde [em alusão às três vitórias do Benfica na 2ª volta]. São três jogos que... Eu ainda gostava de saber quem, a partir daí, foi buscar os padres à sacristia.

Rua da Estrada de tudo que aparece

“TEM-se empregado a photographia para representar tudo o que existe sob o sol que nos ilumina (…): ela é maravilhosa na traducção dos aspectos da terra, do mar e do ceu; ella propaga as obras do genio, ou sejam em marmore ou em pintura ou sejam esses maravilhosos monumentos edificados pelos ousados architectos de remotas eras. Ella é o auxilio do commerciante que anuncia os seus produtos; vem em socorro do astronomo para a representação dos astros; fórça a electricidade a escrever, e isto tudo de tal modo que até agora nada se lhe pôde comparar.” É tal qual. Juntando a fotografia e a Rua da...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 426 leituras
Quem retorceu a interrogação?