Alter do Chão

/ 345 leituras
Há o outro lado das pastagens do inconsciente onde o cavalo vindo, estanca. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive em Par...

Janeiro de Cima | Janeiro de Baixo

/ 374 leituras
É figura das duas faces do começo ou é o tempo que hesita na geografia? SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive em Paredes...

Rio Fervença

/ 562 leituras
Estende-se em língua de chão afluente do sabor, na fieira dúctil, no murmulhar da ebulição. Estende-se no folhar das águas nas margens, no desfolhar da memória em imagens: (havia um hi...

Aguçadoura

/ 339 leituras
Examinemos na alternância do mar o desbaste dos sentidos na terra. A afiação. A têmpera do fio da água. Cofia-se aos metais, à lâmina amolada, o descobrimento da terra na masseira, o ...

Penso

/ 850 leituras
Revela-se na luz e logo à cabeça, acomoda a constância da abundância: livra a noite da extracção do alimento e do cultivo no doce caminho das pedras gastas. SOBRE O AUTOR: Óscar P...

Rio Homem

/ 177 leituras
É. (entidade em nome próprio) SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive em Paredes. Com formação inicial em arquitetura exe...

Gralhas

/ 175 leituras
Quando aves, em terrenos de duas folhas no voo ou em pousio ou na lavragem das páginas. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por or...

Entre-os-Rios

/ 409 leituras
Numa espécie de península, escoa a quase quieta incorporação: as águas de regresso à água. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por...

Água Longa

/ 354 leituras
De que perdimento o veio vem, que longe o sustém e que tempo tem o fim uma pena de água corrente? SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega...

Vila Flor

/ 218 leituras
Ponto de vista da cor, da cor do aroma. Cálice vegetal na deriva da pétala, planta de pátio, povoação rizoma.

Aver-o-mar

/ 310 leituras
Como olho de peixe a observar do fundo, um bater de pálpebra com espuma em avanços de revolução a salgar o mundo. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeir...

Chão de Vento

/ 233 leituras
Rés invisível do piso movediço, onde se fixam as palavras mais sólidas como grutas no pavimento varrido. (Ou dual guia no terreno do sopro, do bafo, na tangência dos sentidos). ...

Sortes

/ 237 leituras
Algum chão que nos toca como herança. (E a vida dá-nos o tempo que nos mata). SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive em Pa...

Moura Morta

/ 672 leituras
Asa de folha no desapego do ramo, na incidência da luz fria do véu que flutua, da grinalda dos nenúfares da bandeja do pranto. Guarda a mão em ruína que alcança a beleza e o silêncio par...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Marco Martins (1978)

O nosso projeto para Gondomar é muito claro. Em 2013, na minha tomada de posse, disse que ficaria aqui até 2025, independentemente de mudar ou não mudar a lei de limitação de mandatos. Não vou concorrer às eleições em 2025, porque tenho um projeto para Gondomar até essa data.

Rua da Estrada do Paraíso

PARA os que pensam que a Rua da Estrada é um inferno, lhes diria que é o seu contrário e que não é difícil provar tal facto de tão visível e argumentada que está a existência do paraíso, decorado interior e exteriormente e equipado com mobiliário de jardim como lhe compete. As portas do paraíso teriam que dar para a Rua da Estrada que é coisa que vai a todo o lado e não tem portagens como as vias mais rápidas. Depois de terem provado do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, Adão e Eva foram expulsos, como se sabe. Ei-los, no entanto, sentados à porta, já completamente calçados, v...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 241 leituras
Como cabe a árvore na semente, o poema na palavra?