Avião de papel por João Pedro Mésseder

/ 2545 leituras
– Mais low cost do que eu não há. Por João Pedro Mésseder Se sabe ou desconfia o que o PAPEL-PENSANTE pensa sobre certos objetos ou sobre certas situações envie-nos esse pensam...

Folha de papel por Carlos Oliveira

/ 1261 leituras
- Sou o vagaroso estrume do poema. Por Carlos Oliveira, in A leve têmpera do vento, seleção e nota de João Pedro Mésseder, edições Quasi, Novembro 2001, página 103. Se sabe ou ...

Livro fechado por Inês Lourenço

/ 429 leituras
- O tempo que passei fechado sem nenhum leitor, justificou ser imolado pelas traças. Por Inês Lourenço, in O segundo olhar, Companhia das Ilhas, 2015, página 173. Se sabe ou de...

Cigarro por Carlos Oliveira

/ 461 leituras
- Sou a medida real do tempo. Por Carlos Oliveira, publicado in A fuga, da obra O aprendiz de feiticeiro, Assírio & Alvim, julho 2004, página 187. Se sabe ou desconfia o qu...

Parker por Alexandre O’Neill

/ 494 leituras
- Preenche em silêncio o seu papel. Por Alexandre O'Neill Se sabe ou desconfia o que o PAPEL-PENSANTE pensa sobre certos objetos ou sobre certas situações envie-nos esse pensam...

Fotografia por Ambrose Bierce

/ 590 leituras
- Um quadro pintado pelo sol, que não tem conhecimentos de arte. Tradução para português de Rui Lopes, publicado na obra Dicionário do Diabo, Edições Tinta da China, 1.ª edição, janeiro d...

Olhos por Almada Negreiros

/ 904 leituras
- Os olhos são para ver e o que os olhos veem só o desenho o sabe. Por Almada Negreiros publicado no autorretrato. Se sabe ou desconfia o que o PAPEL-PENSANTE pensa sobre certos objeto...

Encyclopedia by Carlos Drummond de Andrade and Nadia Poltosi

/ 582 leituras
- I am the tower of babel organized. * - Sou a torre de Babel organizada.  Aforismo de Carlos Drummond de Andrade, publicado in O avesso das coisas, Editora Record, 2.ª edição 1990 e il...

Magnifying glass by Francisco Duarte Mangas and Juan Sebastián Carnero

/ 690 leituras
- You fatten words. * - Engordas as palavras. Metáfora da autoria de  Francisco Duarte Mangas inserta na página 27 da obra Jacarandá, edição Teodolito, junho de 2015 e ilustração de Juan ...

Pencil by Ramón and Leonor Arnao

/ 658 leituras
- Just write shadows of words. * - Solo escribe sombras de palabras.  * - Só escreve as sombras das palavras. Da autoria de Ramón Gómez de la Serna publicado in Greguerías, uma seleçã...

Tree by João Pedro Mésseder and Monika Mori

/ 829 leituras
- Tem a forma de uma árvore. Chama-se mãe. * – She has the shape of a tree. Her name is mother. Texto de João Pedro Mésseder, publicado in Versos com Reversos, Editorial Caminho, 1998, ...

Fotografia por Rabindranath Tagore

/ 912 leituras
- Uma memória da luz guardada pela sombra. * - A memory of light treasured by the shadow. Tradução para português de Joaquim. M. Palma publicado na obra A asa e a luz, edição Assírio &...

Papel de mortalha por João Pedro Mésseder

/ 1131 leituras
 MEMÓRIA descritiva: sobre um conjunto de cigarros está aposto: PAPEL-PENSANTE e a observação – Não serei eu a amortalhar o fumador, mas sempre vou amortalhando a bala. da autoria de João Pe...

Candeeiro de mesa-de-cabeceira por PML

/ 694 leituras
MEMÓRIA descritiva: sobre um candeeiro de mesa-de-cabeceira está aposto: PAPEL-PENSANTE e a observação – De tanto ler ficou iluminado. da autoria de PML. § Se sabe ou desconfia o que o PAP...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Rui Moreira (1956)

Se houver cuidado e proteção está-se a contribuir para uma concorrência leal. Os bons empresários estão interessados neste acordo porque a concorrência mais desleal é aquela que descuida a segurança e a proteção dos trabalhadores.

Rua da Estrada de Atenas

ANDAVAM os antepassados da Angela Merkel nas cavernas por entre ursos e outras barbaridades, quando Péricles edificava Atenas antes das guerras do Peloponeso.  Era assim o mundo, aos encontrões, como sempre. Depois de edificar a Acrópole verificou-se que custava muito lá subir e muito ventosa. De íngreme que era e de caminhos mal empedrados, as quadrigas patinavam e viravam-se de rodas e pernas para cima. Então, depois de muitos séculos prodigiosos, conseguiu-se finalmente domesticar os cavalos de uma maneira diferente de modo a que coubessem às dezenas e às centenas nos motores dos automóv...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 829 leituras
Quando há problema, mais difícil é resolver o prob ou o lema?