Fuso

/ 404 leituras
escuta o fuso horário. Por Óscar Possacos, in Cantaria, A...

Vasilha

/ 418 leituras
vertes uma vasilha vestido engelhado cheio do teu braço. ...

Glicínia

/ 366 leituras
A própria palavra «glicínia», pronunciada em voz alta, povoa...

Amor

/ 382 leituras
1. só espero lucros no amor.   Por Antero de A...

Infância

/ 436 leituras
1. A infância, deixemos a infância, matéria de aluvião...

Neto

/ 419 leituras
1. é palavra de crescimento lento.   Por Franc...

Reticências

/ 396 leituras
1. como pedras no leito do rio, arcaica travessia se mavi...

Candeia

/ 437 leituras
1. Chama de candeia: luz finita, como ser vivo, nem rouba...

Segredo

/ 423 leituras
1. A palavra segredo faz lembrar armazém imenso, limpo, p...

Língua

/ 409 leituras
1. Língua morta dá eternidade às coisas.   Por...

Lume

/ 399 leituras
1. O lume, luz de cobre Por Francisco Duarte Mangas in...

Perversidade

/ 351 leituras
Palavra de fogo, a perversidade.   Por Francisco ...

Açude

/ 375 leituras
1. Vocábulo inventado pelos árabes capaz de desembr...

Figueira(s)

/ 379 leituras
1. Grupos de figueiras anainhas estendem os braços pelo c...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Jorge Nuno Pinto da Costa (1937)

PARA o FC Porto, terminar imediatamente o campeonato até podia ser positivo, tanto ao nível desportivo como financeiro.

Rua da Estrada da Paragem

Texto e foto de Álvaro Domingues

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 998 leituras
Os papalvos são alvos?