Gazela

/ 532 leituras
Gesto assombroso do vento. Por João Pedro Mésseder, in El...

Glicínia

/ 541 leituras
A própria palavra «glicínia», pronunciada em voz alta, povoa...

Gasómetro

/ 529 leituras
1. esta palavra tem alma azul Por Francisco Duarte Manga...

Gato(s)

/ 574 leituras
5. O meu gato esconde nos olhos um misterioso caçador de...

Grândola

/ 169 leituras
polifónica rebeldia no tempo do vinil. Francisco Duarte ...

Galho(s)

/ 660 leituras
2. É mais fácil ver galhos parasitas na árvore dos outros. ...

Granja

/ 481 leituras
A Granja é o sítio do mundo de que eu mais gosto. Há aqui qu...

G

/ 467 leituras
O G sofria de gaguez crónica. Por isso era muito metido cons...

Guarda-rios

/ 561 leituras
2. Impossível guardar o rio que desagua na nossa infância...

Galo

/ 543 leituras
Do cume da madrugada manda os vassalos libertar o dia. ...

Golfinho

/ 476 leituras
Sem golfinhos a tristeza dos oceanos seria infinita. ...

Gralha

/ 509 leituras
Ave que cultiva a arte poética: passa a vida a recriar pal...

Garfo

/ 498 leituras
O tímido garfo ascende pela claridade , cresce descativo ...

Giestas

/ 517 leituras
o oiro florido das giestas debruça-se na estrada &n...

Girassol

/ 553 leituras
«Compact disc» dos templos fenícios. Por Francisco Duarte...