Artigos na categoria Letra O

1. das aves caem as penas. emigram as árvores à procura de outro sol. Por Francisco Duarte Mangas, in A fome apátrida das aves, Modo de ler, ...

Fruto caminhante no sossego da noite.   Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bichos, Editorial Caminho, Setembro...

Animal friorento nem no Verão despe o grosso casaco de lã.   Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bichos, Edi...

O meu projecto de morrer é o meu ofício   Por Daniel Faria, in Poesia, Edições Quasi, Novembro de 2003, página 85.

Só os arrogantes aprisionam e exibem assim o sol.   Por Francisco Duarte Mangas e João Pedro Mésseder, in Breviário do Sol, Editorial Camin...

1. o ódio esconde-se nas franjas do amor...   Por Antero de Alda, in a reserva de Mallarmé, Galápagos Fábrica de Poesia, 2013, página 12...

Nome do clã mais poderoso das águas.   Por João Pedro Mésseder e Francisco Duarte Mangas, in Breviário da Água, Editorial Caminho, 2004, pá...

Nome do mês em que o lume ateado pelos olhos incendeia as folhas.   Por João Pedro Mésseder, in Elucidário de Youkali seguido de O...

1. Filha desinquieta da água, transporta o sal para terra.   Por João Pedro Mésseder e Francisco Duarte Mangas, in Breviário da Água, Ed...

1. Em sua ortografia circular guarda um secreto núcleo de sangue: uma outra palavra por nascer   Por João Pedro Mésseder, in Eluci...

1. Diamante subtraído do estojo de jóias do Inverno.   Por João Pedro Mésseder e Francisco Duarte Mangas, in Breviário da Água, Editoria...

Óbidos visto da estrada é o cenário dum presépio, com as muralhas recortadas e moinhos de vento a trabalhar na encosta. Só lhe faltam alguns pastores,...

1. e aprimorando a bolina dos olhos arrancavam da pobreza os sargaços de medo   Por João Rios, in Aprendizagem Balnear, Cadernos do Gr...

Vai no Batalha

PARA nós, importante é que Gaia passou ao verde. Era um velho objetivo. Gaia esteve durante muitos anos em situação de ilegalidade no cumprimento das metas e do endividamento. Gaia respira melhor e está fora das amarras do endividamento excessivo. Está provado que é possível ter uma cidade digna e de boas contas mas que cresça.

Rua da Estrada

174 Leituras
PARA memória futura antes que a tinta desbote, fica registado que este galo é de Barcelos, das terras de Prado onde se fazia muita telha, louça e figu...

Enigmatógrafo

174 Leituras
Seríamos mais felizes com ouro para todos às mãozadas?