Olhos

/ 384 leituras
1. e aprimorando a bolina dos olhos arrancavam da pobreza os sargaços de medo Por João Rios, in Aprendizagem Balnear, Cadernos do Grito, página Infantes. 2. e o moço o Nél, de olho...

O

/ 160 leituras
O O espantava-se com tudo ou, pelo menos, fazia como se... Perante a rotunda doçura do seu constante pasmar, era difícil decidir se ele mostrava pura estupefacção ou se exagerava para dar gr...

Ouriço-cacheiro

/ 345 leituras
Fruto caminhante no sossego da noite.   Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bichos, Editorial Caminho, Setembro de 2009, página 42.

Ovelha

/ 345 leituras
Animal friorento nem no Verão despe o grosso casaco de lã.   Por Francisco Duarte Mangas, in O noitibó, a gralha e outros bichos, Editorial Caminho, Setembro de 2009, página...

Ofício

/ 337 leituras
O meu projecto de morrer é o meu ofício   Por Daniel Faria, in Poesia, Edições Quasi, Novembro de 2003, página 85.

Ouro

/ 409 leituras
Só os arrogantes aprisionam e exibem assim o sol.   Por Francisco Duarte Mangas e João Pedro Mésseder, in Breviário do Sol, Editorial Caminho, Janeiro de 2002, página 66.

Ódio

/ 394 leituras
1. o ódio esconde-se nas franjas do amor...   Por Antero de Alda, in a reserva de Mallarmé, Galápagos Fábrica de Poesia, 2013, página 12.   2. Ódio velho não c...

Oceano

/ 334 leituras
Nome do clã mais poderoso das águas.   Por João Pedro Mésseder e Francisco Duarte Mangas, in Breviário da Água, Editorial Caminho, 2004, página 62.

Outubro

/ 351 leituras
Nome do mês em que o lume ateado pelos olhos incendeia as folhas. Por João Pedro Mésseder, in Elucidário de Youkali seguido de Ordem Alfabética, Editorial Caminho, janeiro de 2006, pág...

Onda

/ 328 leituras
1. Filha desinquieta da água, transporta o sal para terra.   Por João Pedro Mésseder e Francisco Duarte Mangas, in Breviário da Água, Editorial Caminho, 2004, página 63. &nb...

Ovo

/ 468 leituras
1. Em sua ortografia circular guarda um secreto núcleo de sangue: uma outra palavra por nascer   Por João Pedro Mésseder, in Elucidário de Youkali seguido de Ordem Alfabé...

Orvalho

/ 338 leituras
1. Diamante subtraído do estojo de jóias do Inverno.   Por João Pedro Mésseder e Francisco Duarte Mangas, in Breviário da Água, Editorial Caminho, 2004, página 63.   ...

Óbidos

/ 356 leituras
Óbidos visto da estrada é o cenário dum presépio, com as muralhas recortadas e moinhos de vento a trabalhar na encosta. Só lhe faltam alguns pastores, com gaitas de foles, descendo do monte....

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Rui Rio (1957)

As pessoas que durante um ano e tal andaram a procurar destruir o partido, a destruir a minha liderança, a destruir a direção nacional, fizeram tudo o que estava ao seu alcance para isso, e chegar à última da hora [para] aparecer e dizer que dão um grande apoio é uma situação hipócrita.

Rota das Pirâmides

O EXÓTICO é um desejo; uma máquina de sedução; um domínio geo-semântico que designa um território imenso e quente, desconfinado, longínquo e incerto onde existem coisas estereotipadas, espécie de adereços e ambiências como o cheiro das especiarias, as trovoadas tropicais, as araras, as odaliscas, as palmeiras, os batuques, os camelos, e as pirâmides, por exemplo. O exotismo alimenta-se da nostalgia, do espaço e do tempo, como memória de uma idade de ouro em paragens remotas e tempos perdidos. Depois de Napoleão ter regressado a França após a Batalha das Pirâmides e se terem difundido as his...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 504 leituras
Quem cobre todas as propostas evita resfriados?