Janeiro

/ 255 leituras
1. Na lentidão de Janeiro fica mais longe a morte.   Por Inês Lourenço, in Câmara escura, um antologia, Língua morta, 2012, página 14.   2. Em Janeiro, o corpo...

Janela

/ 216 leituras
1. Porta que os homens destinaram ao sol, quando abandonaram a vida nómada.   Por Francisco Duarte Mangas e João Pedro Mésseder, in Breviário do Sol, Editorial Caminho, Janeiro...

Jardim

/ 169 leituras
Dicionário de palavras coloridas e formosas.   Por João Pedro Mésseder, in Elucidário de Youkali seguido de Ordem Alfabética, Editorial Caminho, janeiro de 2006, página 38.

Jarro

/ 186 leituras
Rosnam as rosas que a flor do jarro é um cálice de gosto duvidoso.   Por João Pedro Mésseder, in Abrasivas, Deriva Editores, 2005, página 35.

Jardim zoológico

/ 242 leituras
O jardim zoológico é o único matadouro onde há tempo para aprender a morrer.   Por João Pedro Mésseder, in Abrasivas, Deriva Editores, 2005, página 49.

Joelho(s)

/ 152 leituras
plantei os joelhos como uma enxada abandonada no chão   Por João Manuel Ribeiro in A circulação precoce dos relâmpagos, Cosmorama Edições, 2007, página 14.

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Rui Moreira (1956)

ESSE dramatismo ligado ao turismo é uma conversa aborrecida. O Porto sempre foi uma urbe gentrificada. Por ingleses, alemães, franceses. […] A ideia de gentrificação é uma ideia aborrecida de uma esquerda reacionária que fala cada vez mais de um fenómeno que não existe.

Rua da Estrada da Terra com Identidade

NESTE lugar onde se é bem-vindo apesar de não se perceber o nome que lhe puseram, informa-se que estamos numa Terra com Identidade. Está escrito mas não é o que parece: do asfalto aos eucaliptos, dos sinais de trânsito ao edifício-montra vazio, das casas ao poste de iluminação ou à cruzeta dos fios que cruzam o céu, tudo é do mais genérico que se possa imaginar. Não é grave. Identidade é um conceito caótico onde cabe tudo justificado com múltiplo argumentário. Como categoria social, identidade aplica-se a um grupo de gente com determinados atributos, características, normas de conduta, r...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 36 leituras
Quem não dá uma para a caixa é sovina?