Jornalista(s)

/ 101 leituras
1. Escrevem para um espaço rigoroso, predefinido, como quem cola azulejos numa casa de banho ladrilhadores do espaço branco Por Francisco Duarte Mangas in O hóspede, conto inserto na ...

Janeiro

/ 571 leituras
1. Na lentidão de Janeiro fica mais longe a morte. Por Inês Lourenço, in Câmara escura, um antologia, Língua morta, 2012, página 14. 2. Em Janeiro, o corpo abre fendas por onde entr...

J

/ 264 leituras
O j era ocioso, alegre, jocoso até. Não gostava de trabalhar e descarregava uma parte substancial das suas tarefas no G, mas saía sempre bem no retrato de família. Ao contrário do I, o jota ...

Janela

/ 419 leituras
1. Porta que os homens destinaram ao sol, quando abandonaram a vida nómada.   Por Francisco Duarte Mangas e João Pedro Mésseder, in Breviário do Sol, Editorial Caminho, Janeiro...

Jardim

/ 369 leituras
Dicionário de palavras coloridas e formosas.   Por João Pedro Mésseder, in Elucidário de Youkali seguido de Ordem Alfabética, Editorial Caminho, janeiro de 2006, página 38.

Jarro

/ 368 leituras
Rosnam as rosas que a flor do jarro é um cálice de gosto duvidoso.   Por João Pedro Mésseder, in Abrasivas, Deriva Editores, 2005, página 35.

Jardim zoológico

/ 424 leituras
O jardim zoológico é o único matadouro onde há tempo para aprender a morrer.   Por João Pedro Mésseder, in Abrasivas, Deriva Editores, 2005, página 49.

Joelho(s)

/ 357 leituras
plantei os joelhos como uma enxada abandonada no chão   Por João Manuel Ribeiro in A circulação precoce dos relâmpagos, Cosmorama Edições, 2007, página 14.

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Rui Rio (1957)

As pessoas que durante um ano e tal andaram a procurar destruir o partido, a destruir a minha liderança, a destruir a direção nacional, fizeram tudo o que estava ao seu alcance para isso, e chegar à última da hora [para] aparecer e dizer que dão um grande apoio é uma situação hipócrita.

Rota das Pirâmides

O EXÓTICO é um desejo; uma máquina de sedução; um domínio geo-semântico que designa um território imenso e quente, desconfinado, longínquo e incerto onde existem coisas estereotipadas, espécie de adereços e ambiências como o cheiro das especiarias, as trovoadas tropicais, as araras, as odaliscas, as palmeiras, os batuques, os camelos, e as pirâmides, por exemplo. O exotismo alimenta-se da nostalgia, do espaço e do tempo, como memória de uma idade de ouro em paragens remotas e tempos perdidos. Depois de Napoleão ter regressado a França após a Batalha das Pirâmides e se terem difundido as his...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 504 leituras
Quem cobre todas as propostas evita resfriados?