1108
1
COMPARTILHAR
Inicio Poemário Inma Doval (1...

Inma Doval (1966)

Inma Doval (1966)

1
1108

5.
Afogou o desexo na copa de viño
naquel bar de lámpadas art decó
e camelias nos floreiros. 

4.
Habitar o silencio
dos froitos dourados deitados na mesa
a morte anunciada de Isolda 

3.
Eu son a ferida
cicatriz
fenda que supura amor
ti… O bálsamo. 

2.
A gata segue esperando
arrapaña o teu bote
de marmelada de arandos
no que xa non queda nada. 

1.
O mar non é azul
e o rio arrastra poemas
desde o muiño.

INMA Doval é uma artista plástica galega. Além de pintar, faz gravura e instalações. Às vezes também escreve poesia. Atualmente reside na sua terra natal, Corunha, tendo já vivido em Pontevedra, Vigo, Madrid e Oviedo. Gosta muito do intercâmbio artístico com outros países, entre os quais inclui Portugal, e com o qual sente muita afinidade. E sobre o Porto? Diz que é tudo maravilhoso (gentileza dela!). Mas o que lhe enche a memória (palavras da própria) são as amizades que aqui tem, sem esquecer o rio e as ruas. Para ela e para todos os galegos as nossas saudações!

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here