COMPARTILHAR
Inicio Poemário Guillaume Apo...

Guillaume Apollinaire

Guillaume Apollinaire

0
59

GATO

Na minha casa desejo ter
Uma mulher que imponha a sua razão
Um gato passeando por entre os livros
E porque sem eles não posso viver
Amigos seja qual for a estação

*

AS CARPAS

É tão longa a vossa vida
Nesses viveiros de água fria
Será que a morte se olvida
De vós peixes da melancolia

*

MEDUSAS

Como vós oh infelizes cabeças
De roxas cabeleiras
Não há coisa que mais me agrade
Do que dançar no meio da tempestade

versões de Jorge Sousa Braga in O século das nuvens, Assírio & Alvim, setembro 2007

 

Guillaume Apollinaire, (Roma, 1880 – Paris, 1918) Poeta, novelista e ensaísta francês. Conhecido pelos seus poemas, especialmente pelos Calligrammes (1918), é considerado um dos precursores das vanguardas artísticas do siglo XX, sobretudo do surrealismo, termo do qual foi criador. Foi um dos principais impulsionadores da poesia visual.

Partilha

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here