247
0
COMPARTILHAR
Inicio Poemário Daniel Filipe...

Daniel Filipe (1925-1964)

Daniel Filipe (1925-1964)

0
247

Um amor como este
não pede mar ou praia:
somente o vento leste
erguendo a tua saia.

O resto é o futuro
além, à nossa espreita:
doce fruto maduro
na hora da colheita. 

1.
Andorinha secreta de um verão,
que só nós dois sabemos, te revelas.
De que longínqua e solitária estrela
vieste iluminar-me o coração?

De que planeta ainda inominado?
De que mistério astral, corpo solar,
patagónia celeste, ignoto mar,
provém o teu perfil sereno e amado? 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here