A MÁQUINA de escrever conheceu tempos áureos antes de ter entrado em declínio com o aparecimento do computador. As competências do dactilógrafo incluíam o conhecimento do aparelho, a fácil identificação das suas partes constituintes e respetivas funções, a capacidade de efetuar a sua manutenção e limpeza e agilidade dactilográfica, combinando o máximo de rapidez com o mínimo de lapsos ortográficos. O treino, a prática, o domínio, o aperfeiçoamento, o virtuosismo, o desafio, a competição, a obsessão, o prazer… motivavam, por vezes, para além das atividades comerciais outras aplicações de índole recreativa e ilustrativa, onde através do desenho se mostravam as potencialidades da máquina e a perícia do dactilógrafo.

Embora as imagens copiadas e recodificadas pela dactilografia se tenham tornado populares, esta prática não colheu o entusiasmo do dactilógrafo de que falamos. Por outro lado, e apesar do uso da máquina de escrever se ter estendido também à produção artística em variadíssimos modos e contextos, o autor do trabalho exposto não é artista. Raimundo Esteves nasceu em 1935 e foi escriturário-dactilógrafo. Depois de ter realizado estudos comerciais, trabalhou durante quarenta anos numa empresa de navegação, desempenhando funções na secção de contabilidade. Sabe-se que foi reformado compulsivamente com a idade de cinquenta e cinco anos. Desde a pequena homenagem que lhe foi dedicada no início da década de noventa, e que mereceu, na ocasião, uma brevíssima nota pública, desconhece-se o seu paradeiro. Os desenhos expostos foram realizados em circunstâncias que só agora começam a despertar interesse. Há informações que apontam para a sua relação com o diagnóstico de acromatopsia, que terá motivado a reformada antecipada de Raimundo. Com esta mostra, a Associação dos Jornalistas e Homens de Letras do Porto contribui para a divulgação de um trabalho que se tem mantido praticamente desconhecido entre nós.

Por Filipe Jorge Mendes publicado no dia 28 de fevereiro de 2019 in Jornal de Notícias

68
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here