COMPARTILHAR

Pai

Pai

0
457

Bastava chegar, invariavelmente
ao anoitecer, e a serenidade da
casa arrefecia. As crianças se
recolhiam, a mulher caminhava
sobre ovos, nenhum pio poderia
ser ouvido. Um policiava o outro,
quase mudez, proibido infringir.
Seria temerário. Tudo ali era
determinado pelo humor do pai,
que nem era pai.

Por Regina Ruth Rincon Caires, que vive em Campinas, São Paulo, Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here